quinta-feira, 5 de novembro de 2015

"OS ESQUECIDOS"

Eri Carrera
Ilustrações Thiago Soares
Ed. Pipoca


Um livro lindamente ilustrado, colorido de aquarela gostoso de ver.
O livro tem textos curtos.
Esse livro conta a história dos guarda-chuvas que são esquecidos. Achei uma ideia muito divertida,
afinal quem nunca deixou um guarda-chuva para traz ou não conhece alguém que já perdeu um?
Apesar de não ter uma continuidade de um personagem específico o livro é bem gostoso de ler,
acaba girando em torno do mesmo tema.

Escolhi publicar não porque perco guarda-chuvas, mas porque aqui na minha terrinha estamos precisando muito de uma chuvinha... quem sabe assim, com essa dica, o céu não se anima? Bem.. vamos lá...

O livro conta da existência de um planeta não muito distante daqui o "Elo dos Guarda-Chuvas Perdidos", que é para onde todos os guarda-chuvas abandonados acabam indo de carona em um vento brincalhão. 

O autor conta, então a história de Parapluie e Umbrella, dois guarda-chuvas que foram esquecidos.
Parapluie foi esquecido por seu dono em um cesto de um café, depois de um encontro romântico, seu dono foi embora com uma linda moça, debaixo da sombrinha dela, e ele ficou ali abandonado...
E Umbrella foi esquecida num banco de praça por seu dono, um senhor já com certa idade que falava coisas bonitas sobre o amor e a vida.

No livro a gente descobre que os guarda-chuvas são ótimos para guardar todos os nossos pensamentos, e ficam um bocado confusos quando são emprestados.
E a gente também acaba descobrindo que os guarda-chuvas ficam tristes e choram quando são abandonados/esquecidos... choram com a chuva e sabem que logo seus donos esqueceram de outros guarda-chuvas no ônibus, na fila ou no restaurante. Mas fiquem tranquilos, ali no meio da história a gente descobre que os guarda-chuvas não são só tristes não!

Ah felizes são os guarda-chuvas dos possuidores de um par de galochas, pois logo se vê que esse não tem medo de andar na chuva!

E o livro acaba com Pedro (um menino que aparece lá nas últimas páginas do livro) saindo pela chuva, a rodopiar seu amigo guarda-chuva, pulando de poça em poça sentindo a alegria por trás das nuvens cinzas.

Só encontrei o livro disponível no site da Livraria Cultura.  






terça-feira, 3 de novembro de 2015

UM CONTO QUADRADO E REDONDO

Texto Laura Bergallo
Ilustrações Camila Carrossine
Ed. Escrita Fina


Um livro muito colorido, lindo de ver e fácil de ler.
O livro - é bem do jeito que eu gosto - fala sobre diferenças e do quanto é importante sabermos e aceitarmos lidar com isso de uma forma natural.
E ali no meio, chama atenção para um ponto: o quanto os professores devem
estar atentos e de coração aberto  para resolver esses acontecimentos.
Com texto rimado, gostoso de ler e ouvir.

Começa com a principal personagem no berço: "Era uma vez um quadrado redondo"
E desde que nasceu, alguns diziam que ele era um quadrado, mas ele sentia que era um redondo.
E ele sempre ouvia dizer "quadrado é quadrado e redondo é redondo"
Mas na sua família não era assim:
A mãe era redonda, o pai quadrado.

Ele não conseguia entender 
E o quadrado redondo foi vpor que era assim que tinha que ser.
Não entendia por que não poderia haver o lado a lado?
ivendo sem entender muito a lógica geomética, toda igualzinha... sempre simétrica. Era um mundo divido... um mundo tão vasto, mas sem lugar para um quadrado arredondado.

Na escola ele sofria - gritavam "Olha o quadrado redondo!"
Apesar de ficar triste, murcho num canto ele achava bom ser quem era, mesmo que os outros 
pensassem que não.

A professora, (que era uma bolinha, de tão redonda) ensinava:
"Se enquadrar, não precisa não. Não é a forma que faz o planeta girar."

E assim ele foi crescendo, um lindo quadrado redondo que era.. meio cubo, meio esfera
Mas isso para muita gente era difícil de aceitar.
Mesmo o pai perguntava por que o filho não queria ser um quadrado-quadrado, e que para isso 
bastava que ele se esquecesse de ser redondo... mas quem disse que ele queria ser só quadrado?
Para ele era bom ser um pouco de cada coisa. E mesmo com a vergonha do pai ou implicância dos amigos,  ele não desistia de ser metade redondo e metade quadrado!

Um dia cansado, saiu de sua casa quadrada atrás de uma vida mais animada.
O quadrado redondo era muito teimoso e corajoso: nada nesse mundo ia o abalar, ele seria 
sempre um quadrado redondo e isso nunca iria mudar.

Até que um dia uma coisa incrível aconteceu!
No meio de tantos quadrados e redondos, alguém diferente apareceu.
Era redondo, mas tinha mais de um lado... era um redondo quadrado!
Devagar se aproximou, puxou conversa e logo conquistou amizade.
Ali estava um redondo quadrado, o contrário do que ele era!

E os dois juntos eram mais fortes para enfrentar o mundo.
Ainda assim achavam que  era difícil viver cercado de gente que só aceita
redondo redondo e quadrado quadrado e continuaram andando procurando
no mundo o lugar deles.

Um dia viram um pássaro de peito amarelo que voando os levou  para a muralha de um castelo.
E em um grande portão aberto estava escrito: "Bem Vindos ao Reino do Pode-Ser"
Ali eles entraram, acharam muito engraçado, em cada canto do castelo tinha todos os tipos de formas e cores, 

No reino do Pode-Ser tudo podia ser encontrado e desde aquele dia 
lá também tinha um redondo quadrado e um quadrado redondo.
Ah,, e sim! Eles foram felizes para sempre!

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 21,80 em promoção, no site da Livraria da Folha e por R$ 23,00 nos sites das Livrarias Cultura, Saraiva e Travessa.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

"ANITA, A ABELHA"

Katia Canton
Ilustrações Bruna Assis Brasil
Ed. Carochinha

Um livro bem ilustrado e muito colorido, com textos fáceis de ler. Bonito de ver.

Um livro que fala de amizade, e de como é possível vencer obstáculos quando se tem alguém do nosso lado nos apoiando.

O livro conta a história de Anita, uma abelinha que não conseguia fazer mel como as outras de seu grupo e na colmeia, a abelha-rainha não admitia que houvesse alguém que não soubesse fazer o mel.

Os zangões gritavam pedindo que Anita fosse expulsa do grupo, afinal ela produzia algo que apesar de ser doce, não era mel.

Anita ficou muito triste, e a única abelha que fica do seu lado é Belade,
que sabia que, na vida, tudo era possível.

Um dia um menino passou o dedo na calda fabricada pela Anita, e descobriu que
aquele era o chocolate mais gostoso que ela já tinha experimentado.
Aquele era um outro tipo de chocolate, parecia um caramelo.. e naquele momento 
Belade teve uma ótima ideia - junto com Anita as duas fundaram uma fábrica de 
pães-de-mel.

O pequeno leitor, no final da história, também vai poder produzir os pães-de-mel.
No final do livro vem a receita do Pão-de-Mel da Amizade para a criança fazer em casa!

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 28,30 (promoção) no site da Livraria Cultura, por R$ 35,90 nos sites das livrarias Saraiva e Travessa.

terça-feira, 22 de setembro de 2015

"A RAPOSA AMIGA"

A HISTÓRIA DE UMA RAPOSA DIFERENTE
Texto Geórgia Adams
Ilustrações Selina Young
Tradução Luciane Clausen
Ed Fundamento

Um livro bem ilustrado, com textos fáceis e todo escrito em caixa alta (letras maiúsculas).
Uma história gostosa e divertida de ler.

O livro conta a história de uma raposa chamada Arnaldo, que amava os animais...
principalmente as galinhas! As raposas da família de Arnaldo gostavam de caçar galinhas, diferente dele, que para o jantar, preferia sanduíches de geleia.


Arnaldo jamais caçaria aquelas galinhas que tanto amava!


Um dia Arnaldo descobriu que a Sra. Galinácea estava precisando de uma babá urgente.
E então a raposa foi lá se oferecer para o serviço. Quando ele bateu à porta da galinha, ela tomou tanto
susto que chegou a desmaiar, mas assim que ela se recuperou Arnaldo explicou que estava
atrás do emprego de babá.

Arnaldo não explicou muito em casa onde e com quem iria trabalhar, saiu de casa e se tornou a babá raposa. Arnaldo então passava os dias contando e recontando pintinhos, levava os pequenos para passear pela fazenda, e ensinou muitas coisas para os pintinhos.

Porém em uma noite, enquanto as galinhas dormiam, duas raposas entraram no galinheiro e apanharam a Sra. Galinácea. Arnoldo correu para o quintal para ver o que tinha acontecido, depois de muita confusão o fazendeiro acordou e os irmãos de Arnoldo fugiram para a escuridão.

Quando chegaram em casa e contaram para os pais, esses acharam melhor procurar um outro lugar para caçar, afinal, o filho agora estava naquele galinheiro cuidando das galinhas.

Mas o que aconteceu na fazenda, não vou contar aqui para não estragar a surpresa do final da história.

É uma história que mostra a importância da amizade, e que a diferença não é empecilho para uma boa relação com o outro, desde que sempre exista respeito.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 12,20 (promoção) no site da Livraria Cultura e por R$ 19,60 nos sites das Livrarias Saraiva, Travessa e Livraria da Folha.

domingo, 20 de setembro de 2015

"AS PINTAS DA JOANINHA"

Texto Rosa Maria Filgueiras Vieira

Ilustrações Walter Lara

Franco Editora

Um livro bem ilustrado e colorido, com textos fáceis de ler. Uma história curtinha, boa de ler antes de ir dormir.

A história do livro se passa em um jardim, e começa contando de uma chuva mansa que acabou de passar por ali. No jardim uma Tartaruga descansa ao sol, quando é acordada por um besouro, e com seu jeito costumeiro de caminhar pescoço para lá... pescoço para cá, acaba encontrando uma Joaninha triste, encolhida na folha de uma roseira.

A Tartaruga pergunta o que aconteceu e descobre que ao sair para se refrescar na chuva, a Joaninha perdeu suas pintas e estava se sentindo feia... sem graça... desprotegida. Então a Tartaruga resolve ajudar a Joaninha.

A Tartaruga então resolve levar a Joaninha até seu amigo Grilo Cirilo, um pintor. E explica ao amigo Grilo o motivo de sua visita. 

O Grilo providencia tinta do tom certo e pincéis e se põe a retocar as pintas da Joaninha, que descobre que ela não é o único bicho que já foi procurar o Grilo.
A Joaninha fica muito satisfeita, e a Tartaruga também.

E diante de tanta beleza, as Formigas param e entoam:
"Joaninha pintada,
quem foi que te pintou?
Que tinta encantada 
seu pintor usou?

Joaninha pintada,
Pintada por quem?
Me conte, Joaninha,
quantas pintas você tem?"

Só encontrei o livro disponível no site da Livraria Saraiva, por R$ 24,00

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

"AS CRIANÇAS VÃO FICAR DOIDAS!"

Tino Freitas
Ilustrações Mariana Massarani
Ed. Manati

Adoro as ilustrações da Mariana Massarani, são sempre muito cheias de cor e desenhos divertidos.
O livro é uma delícia, bem do jeito que eu gosto - um texto todo rimado,  com repetição de algumas partes do texto no fim de cada página, e durante a história Seu Tatá, a personagem principal, vai atravessando por vários ambientes, com direito a páginas com ilustrações divertidas de surpresa.

"Não tem jeito, nem conversa:
É certo que bem depressa
Acontece a bagunça
As crianças vão ficar doidas!
...
Imagina como seria
Se a bagunça fosse ali,
Bem na sua moradia"

Tem caverna de dragão, tem praia com pirata de peruca,
E onda maluca,  Tem cozinha fedorenta,
Tem quitinete da Bruxa Bernadete,
Tem até torre da Rapunzel!!!

Tem circo com palhaço,
Tem saci e redemoinho...
Mas onde consegue chegar Seu Tatá,
eu não posso contar!

Um livro gostoso de ler e de ver.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$35,88 no site da Travessa (em promoção) e por
R$ 39,00 nos sites das Livrarias Saraiva e Cultura.


quarta-feira, 16 de setembro de 2015

"LOBO BOM OU LOBO MAU?"

Texto Helena Kraljic
Ilustrações Anna Laura Cantone
Traduzido Cristiane Castro

Um livro com ilustrações grandes, colorido em tons pastéis e todo escrito em caixa alta (letras maiúsculas), com textos pequenos, fáceis de ler. Uma historinha curta  e divertida.
O livro brinca com a maldade do lobo... mostra um lobo bom, e deixa a dúvida se ele ficou mau ou não!

O livro conta que um lobo que estava tirando uma soneca embaixo de uma árvore,
quando é acordado por algumas ovelhas pedindo ajuda, é que a bola que eles estavam jogando
havia caído em cima de uma árvore.

E mal se sentou novamente, uma cabra passou correndo por ele, também pedindo socorro:
estava fugindo de uma raposa e já não tinha força para correr. O lobo espantou a raposa para longe.

Quando o lobo vai se encostando de novo na árvore, prestes a fechar os olhos,
um porquinho vem exausto, puxando um carrinho cheio de lenha.
O porquinho ao ver o lobo pede ajuda dele para chegar em casa - se não chegasse com a lenha,
seus irmãos morreriam de frio.

O lobo mais uma vez se levanta para ajudar o porquinho.
Ele vai puxando o carrinho e o porco ensinando o caminho...
Devorando o porquinho com os olhos o lobo começa a ficar com água na boca.

E o livro termina assim:
Uma imagem do lobo com um sanduíche na mão, três porquinhos com caras assustadas e o lobo.

Aí o livro passa uma mensagem muito verdadeira, o lobo pensa:
"Eu ajudei as ovelhas, salvei aquela cabra e trouxe lenha para os porquinhos...
mas tudo o que vão lembrar será que eu comi um porquinho!"
Ou seja, não importa todo o bem que você faça, as pessoas sempre vão
lembrar do que você fez de errado.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 14,90 nos sites das livrarias Saraiva e Cultura.



segunda-feira, 14 de setembro de 2015

"POCOTÓ"

Texto e Ilustrações Silvana Rando
Ed. Compor

Um livro bem ilustrado, com textos escritos em caixa alta (letras maiúsculas) e fácil de ler.
Ideal para os pequenos que estão aprendendo a ler.

O livro conta a história de Trovão, um cavalo muito forte que vivia em uma fazenda,
perto do castelo do Rei Bigodudo.
Trovão era responsável pelas entregas no castelo, mas seu grande sonho era fazer parte
da Guarda Real do Castelo.

Todos os anos, os rei escolhia 10 cavalos para serem treinados, mas Trovão - apesar de ser forte -
nunca era escolhido.

Entretanto, nesse ano havia alguma coisa estranha na escolha dos cavalos... apesar da fila enorme
o rei ainda não tinha escolhido nenhum dos cavalos.
Para sua surpresa Trovão foi o único cavalo a ser escolhido naquele dia, mas não foi escolhido para
fazer parte da Guarda Real, mas sim para brincar com a princesa Pipoca.

A princesa logo começou a chamar Trovão de Pocotó.
Ela estava toda amorosa e muito animada,  levou ele para uma baia muito aconchegante.
E a princesa realmente cuidou muito bem dele.. e só então que ele percebeu que não havia sido escolhido
para fazer parte da Guarda Real, mas sim agora ele era o Pocotó da Princesa Pipoca.

E assim foram se passando os dias. Todas as manhãs a princesa já corria para brincar com
Pocotó assim que acordava, e no fim do dia, o forte Trovão, estava acabado!

Mas em uma noite, quando Pocotó estava se preparando para dormir, escutou uma grande confusão.
Muito barulho, muta gente correndo e muita gritaria.
De repente ele escutou um "SOCORRO POCOTÓ!"
Era a princesa Pipoca! Então trovão ficou desesperado!

Sem pensar duas vezes, Trovão derrubou a porta da sua baia, salvou a princesa, o rei a rainha.. salvou tudo o que podia!
O Rei Bigodudo ficou tão agradecido que fez uma cerimônia em homenagem ao Trovão.
E agora Trovão tem mais uma função naquele reino: ensinar a todos os cavalos, como proteger a família real.

Encontrei o livro (pesquisa internet) , por R$28,80 em promoção no site da Livraria Cia dos Livros e por R$ 32,00 nos sites das Livrarias Saraiva e Cultura.

domingo, 30 de agosto de 2015

"OS TRÊS JACAREZINHOS"

Helen Ketteman
Ilustrações Will Terry
Tradução Cecília Martins
Ed. Autêntica

Um livro muito colorido, com muitos tons marrons e avermelhados. Textos pequenos e fáceis de ler.

Esse livro é uma "releitura" do clássico "Os três Porquinhos". Mudam os personagens - os porcos são substituídos por jacarés, os materiais das casas que vão ser construídas - areia, galhos e pedras e, claro, muda o vilão: saí o lobo e entra o "Javali Bundudo".

A história é basicamente a mesma...
Não 'curti' muito alguns termos usados...
E - muito sinceramente - não sei consigo pensar em um motivo para trocar
os porcos pelos jacarés... mas enfim.. provavelmente algumas crianças
vão se divertir com a história dos Jacarés e do Javali.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 22,90 no site da Livraria Cultura (promoção), por R$ 28,90 no site da Cia dos Livros (promoção), R$ 30,43 no site da Livraria Travessa (promoção), e por R$ 34,00 nos sites das Livrarias Saraiva e Livraria da Folha.


sexta-feira, 28 de agosto de 2015

"PAPAI!"

Texto e ilustrações Philippe Corentin
Tradução Cássia Silveira
Editora Cosac Naify

Um livro muito bem ilustrado. Com textos curtíssimos, fácil de ler.
O livro tem uma história divertida.

Começa com um menino indo para cama, dormir.
Mas de repente ali do lado dele aparece um "monstro" daqueles que a maioria das crianças
vê antes de dormir.
E é justamente aí nesse ponto que a história começa a ficar divertida:
o pequeno monstro também acredita que o menino é um monstro, e os dois gritam pelo pai.

O pai-monstro chega primeiro e leva a criança para ver a mãe na sala,
onde eles estão recebendo outros amigos-monstros.
E então a mãe do monstrinho coloca o pequeno na cama.
E de novo o menino grita pelo pai.

E o pai-humano repete os mesmos atos do pai-monstro: leva a criança  até a sala e depois
a mãe volta e coloca o pequeno para dormir.
O final do livro não vou contar para não estragar a surpresa.

Uma história que é divertida e que, com pequenos e importantes detalhes na ilustração que
divertem. E no fim descobrimos que somos todos "quase" iguais.

Um livro adorável, mas que só encontrei disponível no site da Livraria Cultura, por R$ 45,00.

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

"OLHOS DE VER"

Nye Ribeiro
Ilustrações Camila Saldanha
Roda e Cia Editora

Um livro lindamente ilustrado, colorido, cheio de texturas. Com textos curtos e rimados, todo escrito em caixa alta (letras maiúsculas). Fácil e gostoso de ler.

O livro começa falando sobre barquinhos coloridos no mar, cardumes e baleias. E então "alguém" diz:
- Agora é minha vez. Deixa eu girar.
E aparecem conchinhas do mar, que somem na areia. E também uma sereia, que depois vai embora.

Aparece um urso branco, na montanha de gelo.
Um monstro peludo... xiii.... de repente misturou tudo! Aparece então uma pena vermelha, um bicho cheio de perninhas,
Um dinossauro gigante entrei outras coisas.

E a essa altura da história, o pequeno leitor já está querendo saber de onde vem
tantas imagens diferentes, e lááá no final do livro a gente descobre que tudo
vem de um caleidoscópio, ou como diz a autora de dentro do "gira-mundo"
onde tudo pode acontecer em um minuto, é só ter olhos de ver.

Um livro lindo e muito gostoso de ler.
Encontrei o livro (pesquisa internet) somente na Livraria Cultura, por R$ 29,90.


terça-feira, 25 de agosto de 2015

O SUBMARINO ENFERRUJADO

Walther Moreira Santos
Ilustrações Thiago Laurentino e Walther Santos
Ed. Lê

Um livro lindamente ilustrado.
Com textos curtos, rimados. Um livro gostoso de ler e uma história para pensar sobre
as relações humanas. O quanto é importante saber cuidar das relações e como uma briga sem
pedir desculpas pode ser ruim.
Um livro gostoso de ler.

O livro conta a história de Nelson e João - Almirante e Capitão de um submarino enferrujado.
Os dois viviam brigados, o Capitão de cara amarrada e o Almirante com um "pé atrás".
Nenhum dos dois pilotava o leme, e do submarino ninguém cuidava. Ao léu o submarino
vagava.

Os dois já não lembravam por que haviam brigado.
Se por causa de uma sereia, de uma moeda ou de um jogo que um dos dois tinham ganhado.
Nem lembravam se a briga tinha começado quando ainda eram crianças.

Mas também não queriam fazer as pazes.
E enquanto isso o submarino desgovernado navegava.
Porém um dia o submarino enferrujado bateu na ponta de uma estrela-do-mar,
e seu casco furou-se e ele começou a afundar.

Então o Almirante e o Capitão voltaram a se falar:
Precisavam fazer algo para o casco fechar.
Mas era tarde, o silêncio destruiu uma amizade que nunca mais se refaz.
E com o casco furado afundaram... e o submarino ficou para sempre no fundo do mar.

Só encontrei o livro disponível no site da Livraria Saraiva (pesquisa internet) por R$ 30,00.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

"ASSIM QUE A BANDA TOCA"

Texto Luís Pimentel
Ilustrações Sandra Serra
Roda e Cia Editora

Tudo começa quando o show acaba, quando o público vai para casa descansar e os músicos saem para comemorar. Os instrumentos aproveitam para
conversar.

O pandeiro - que se considera o mais animado, mais  brincalhão e mais brasileiro dos instrumentos,conta que os músicos saíram contando vantagens,
sem conhecer a verdade, que são os instrumentos que dão tom as emoções.

O violino pede a palavra, e diz que está na hora deles se posicionarem, exigir cuidado e afinação, pois os músicos precisam tocar eles direitinho, afinal eles não são cordeirinhos.

O trombone entra na conversa, reclamando que muito toca sem ganhar nenhum tostão.
A flauta argumentou que eram eles as estrelas do espetáculo, é o calor, a energia.
Que pensam que são apenas instrumentos, e que são usados para mostrar os seus talentos.

E nessa discussão entrou também o Clarinete, o Fagote, o Clarim.
O pistom, a viola, a harpa e o tamborim.
A cuíca e o berimbau, o triangulo, a sanfona e a zabumba.
A Tuba e o xilofone. O trompete e o saxofone.

"Nós é que dizemos como é que a banda toca!
Os instrumentos são o rio e a pororoca, nós é que dizemos como
é que a banda toca!"

E assim foram se repetindo, não sei quantas vezes, e sem que eles percebessem
os músicos já estavam de volta para o ensaio.

- O que está acontecendo aqui? - Perguntou o violonista.
- Que maluquice é essa? - quis saber o flautista.
- Vocês enlouqueceram? gritou o tocador de saxofone.

Então os instrumentos repetiram
"Os instrumentos são o rio e a pororoca, nós é que dizemos como
é que a banda toca!"

Então os músicos sentaram-se no canto do palco e ficaram assistindo, quietinhos,
ouvindo como era que a banda tocava. E gostaram muito do que viram.
Gostaram tanto que no ensaio do dia seguinte foram os instrumentos que tocaram
o tocador.

 Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 31,30 no site da Livraria Saraiva.

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

FOFOCA NA FLORESTA

Helena Kraljic
Ilustrações Zvonko Coh
Traduzido por Cristiane Castro
Ed Bicho Esperto

Esse livro é fantástico! Um ótimo exemplo para os nossos pequenos do quanto a fofoca é "perigosa". Um exemplo divertido daquele ditado "quem conta um conto, aumenta um ponto!".
Muito bem ilustrado, todo escrito em caixa alta, é fácil de ler.

A confusão começa, quando Salete, a esquilo vê um coelho balançando as pates e o urso Bruno, estirado no chão... ela logo pensa que o coelho vai matar seu amigo e com medo sai correndo e vai pedir ajuda para a ratazana Dóris.

Chega dizendo que Bruno está sendo atacado por um coelho gigante, e que o coelho está batendo com muita força no urso. Dóris, apavorada, resolve correr para pedir ajuda a raposa Rúbia.

A ratazana, por sua vez conta para Rúbia que Bruno estava apanhando de um coelho, e que estava caído, com a cabeça machucada. A raposa diz que é preciso ajudar ao urso Bruno, e resolve pedir ajuda ao lobo, pois sua força poderá ser útil.

O lobo Walter descansava em uma sombra  quando a raposa chegou, e foi logo dizendo
que Bruno estava morto (!!!), que tinha sido atacado por um coelho gigante, e que sua cabeça estava machucada e o lugar todo cheio de sangue, e que era preciso espantar o coelho antes que todos os outros fossem atacados.

Walter resolveu também pedir ajuda ao Jango, o Javali.
Quando Walter encontrou o Javali, de tanto que correu, mal conseguia falar e recuperando o folego, foi contando que todos estavam correndo perigo, que um coelho gigante e muito perigoso estava na floresta e já tinha matado o urso Bruno. Que Bruno estava caído em meio o sangue e que estava todo machucado.

Jango achava que já tinha escutado o bastante, e saiu com Walter em direção ao local onde estaria Bruno.
E os animais armados foram enfrentar o coelho - Salete com um galho, Dóris com um machado, Rúbia com uma motoserra e Walter e Jango com grandes troncos que encontraram nas redondezas.
Salete guiou toda a turma cuidadosamente até onde estava o urso.

O coelho ainda estava lá...
E então Dóris descobriu que ele não era gigante, como havia dito Salete.
Rúbia descobriu que a cabeça de Bruno não estava machucada, como tinha dito Dóris.
Walter descobriu que o lugar não estava cheio de sangue, como havia dito Rúbia.
Jango descobriu que o urso não estava com o corpo todo machucado.

Mas mesmo assim, os animais resolveram espantar de uma vez aquele coelho perigoso.
Quando os bichos pularam em direção ao coelho, esse gritou assustado: "Lobo, Lobo! Socorro!"
Os gritos acordaram o urso Bruno.

A surpresa foi geral, descobriram que o urso não estava morto.
E então descobriram que o Bruno estava sujo de mel, e por isso as abelhas 
não o deixavam dormir sossegado, o coelho estava cuidando para que elas 
não chegassem perto dele.

Os animais ficaram com muita vergonha, e depois caíram na gargalhada.
E todos prometeram a Bruno que, numa próxima vez, vão ter certeza 
antes de espalhar uma noticia por ai,

Pena que só encontrei esse livro disponível no site da Livraria Cultura por R$ 14,90.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

"O PASSARINHO ENGAIOLADO"

Rubens Alves
Ilustrações Marília Cotomacci
Ed. Papirus

Um livro bem ilustrado, muito colorido e com texto fácil de ler.
Conta a história de um passarinho que vivia engaiolado, tinha uma vida tranquila e segura.

O autor então brinca com conceitos de liberdade e com as "gaiolas" que os homens constroem para segurança, numa vida chata.. monótona. Dentro da gaiola do passarinho também era  assim - os sonhos de aventuras selvagens desaparecem nas grades, arames de ferro.

O passarinho ainda engaiolado ainda lembrava do dia em que foi enganado pelo alçapão - bastou uma bicada no alpiste apetitoso para que a porta se fechasse para sempre! A mãe passarinha, ao ver seu filho engaiolado,  provavelmente achou que suas orações tinham sido atendidas - seu filhote estaria seguro ali, para sempre, sem precisar ter medo de ser comido por um gato, para sempre terá comida... e se ficasse deprimido, era só cantar!

As palavras da mãe passarinha não convenceram o filhote.
No seu pequeno espaço ele olhava os outros passarinhos e queria ser como eles: livre... ah se aquela maldita porta se abrisse...

Para sua surpresa, um dia seu dono esqueceu a porta da gaiola aberta!
Ele agora estava livre e voou para o galho mais próximo. Olhou para baixo... sentiu até tontura: já havia se acostumado com o chão da gaiola. Teve medo de cair.

Viu uma árvore mais distante, teve vontade de ir até lá, mas não sabia se suas asas aguentariam. Era melhor não abusar. Tentou comer um inseto, mas não conseguiu... o inseto foi mais rápido e mais esperto!

Uma outra passarinha o convidou para ir até uma pimenteira, no vizinho... mas era preciso tomar cuidado com o gato.. congelado pelo medo, o passarinho preferiu dizer que não gostava de pimentas.

Quando foi chegando a noite, o passarinho não sabia onde iria dormir, sentiu saudades do "amigo prego", lá na parede da cozinha, onde ficava sua gaiola.

Ficou com medo dos gatos, dos meninos e seus estilingues.
Não imaginara que a liberdade fosse  tão complicada e teve saudade da sua gaiola.
Voltou.
Felizmente a porta ainda estava aberta, entrou, pulou no poleiro e adormeceu agradecido.

O dono do passarinho, ao ver a porta da gaiola aberta pensou que aquele passarinho era o bicho mais bobo do mundo, ou era cego... afinal passarinho não fica em gaiola, passarinho gosta mesmo é de voar.
"Só podem gozar a liberdade aqueles que tem coragem"

Um livro com uma mensagem muito legal sobre responsabilidade e medo para os pequenos e para os nem tão pequenos.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 19,30 no site da Livraria da Folha, e por R$ 27,50 nos sites das Livrarias Cultura, Saraiva e Travessa.

sábado, 18 de julho de 2015

"A POESIA DOS BICHOS"

Texto e Ilustrações Tatiana Bianchini
Ed. Elementar.

Já que comecei a semana dando dica de livros de poesia, vou aproveitar
para apresentar mais esse.

Um livro bem ilustrado e cheio de cor, com poesias sobre o mundo animal.
Como já disse antes, gosto de toda noite ler pelo menos uma poesia para a minha Maria,
Acho legal que as crianças conheçam mais esse jeito lúdico de contar histórias.
E é sempre muito gostoso ler um texto rimado para embalar o sono dos pequenos.

São seis poesias, divertidas e gostosas de ler:
A Confusão
A Arca de Noé
O Gato
O Macaco e o Mosquito
Formiga
A Abelha Abelhuda

"Dizem que a Girafa brigou com o Elefante,
Dizem que a Cobra gritou no alto-falante,

Que o Macaco berrou com o Camaleão
Que então começou a confusão.

Foi um pega-pega e um corre-corre,
Foi um esconde-esconde e um pega-corre.

Até que chegou o leão exigindo atenção:
- O que eu digo vem do coração!
- Para que brigar?
- Para que gritar?

-Sem diferenças não haveria riquezas.
- Somos diferentes, sim!
- Olhem só para mim!

-Cada qual é um ser especial!
- Por isso ser animal é tão legal!

Aprenderam a lição?
Para que a paz reine na floresta,
Chega de confusão"

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 28,00 nos sites das Livrarias Saraiva e Cultura.



quinta-feira, 16 de julho de 2015

"BICHIONÁRIO"

Nílson José Machado
Ilustrações Dulce Osinski
Ed Escritinha

Um livro muito colorido, bem ilustrado e fácil de ler - com textos curtos, e apesar de não ser em caixa alta (letras maiúscula) acho ideal para os pequenos que estão começando a ler.

O livro tem todo alfabeto (como agenda de telefone) no canto direito das páginas, e para cada letra um animal com uma rima sobre o tal  bicho.

No A tem a Aranha.
"Lutam a mosca
E a aranha
Quem Ganha?"

No Q aparece o Quati.
"Quati por aqui.
 Quase não se vê.
 Amigo Quati,
 Onde está você?"

Até para o X tem um bicho - um sapo: o Xuê-Guaçu, que conhecemos como sapo cururu!

Um livro divertido, fácil de ler e que diverte as crianças.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 28,00 nos sites das Livrarias Saraiva, Travessa, Cia dos Livros e Livraria da Folha e por R$ 29,00 no site da Livraria Cultura.

terça-feira, 14 de julho de 2015

"OU ISTO OU AQUILO

Cecília Meireles
Ilustrações Odilon Moraes
Ed Global


Depois de muitos dias sem conseguir publicar textos e imagens aqui, parece que agora tudo está voltando ao normal... e para recomeçar não podia escolher um livro tão lindo como esse da Cecília Meireles.
Um livro lindo, com 56 poesias da Cecília,  lindamente ilustrado e uma delícia de ler.

Eu - com minha Maria - costumo ler sempre uma poesia antes ou depois de um livro de histórias.
Ela adora as rimas. E desse livro, em especial, as ilustrações.

Tem poesia sobre meninas, meninos, sobre o tempo, sobre bichos, e sobre a natureza.
Bem variado. Lindo de ver e muito gostoso de ler.
A autora brinca com as palavras e cria um universo encantador com a bola, com a casa da avó, com chuva e com lua.

"Esta menina
 Tão pequenina
 Quer ser Bailarina.

 Não conhece nem dó, nem ré
 Mas sabe ficar na ponta do pé..."
(A Bailarina)

Um livro cheio de pequenas histórias rimadas (poemas), que encanta e acalma.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 30,81 no site da Livraria Travessa e por R$ 39,00 nos sites das livrarias Cultura e Livraria da Folha.


quarta-feira, 17 de junho de 2015

"COISAS DE AMIGO"

Telma Guimarães
Ilustrações Elma
Coleção Para Aquecer o Coração
Ed Formato

Um livro com ilustrações lindas e um texto gostoso de ler.
O livro conta a história de Luana, e sua bisavó Belinha.

Um dia Luana pede uma boneca - a Princesa - da sua bisavó emprestada para brincar.
A boneca era diferente de todas as bonecas que a menina já tinha visto: era feita de papel machê.
A avó conta que aquela tinha sido sua primeira boneca.

Luana, com a boneca nas mãos vai correndo para  a casa de uma amiga que morava no mesmo prédio que sua avó. E quando a menina sai em disparada a avó já adivinhou que Luana ia levar a boneca para a sua amiga Simone ver.

As meninas estavam brincando com a boneca, e resolveram dar um banho nela.. Luana então notou que o rosto da Princesa estava diferente, ele estava desmanchando!!!
Simone correu para chamar seu irmão mais velho para ajudar - o irmão então declarou que a boneca era de papel, e que ela estava derretendo por causa da água.

Luana começou a chorar - não sabia como iria contar a sua bisavó o que tinha acontecido.
O irmão de Simone ainda tentou reconstruir o rosto da boneca.. não tinha ficado igual, mas pelo menos a boneca agora tinha uma cabeça!

Os amigos se ofereceram para ir junto com Luana contar o que tinha acontecido para a avó Belinha. A menina agradeceu, mas preferiu ir sozinha.

Quando Luana contou a sua bisavó o acontecido, e mostrou a boneca, ela abriu um sorriso - a avó
então contou que o mesmo já tinha acontecido com ela, quando era da idade da bisneta, e tirou de um armário outra boneca toda desfigurada.

Uma história gostosa de ler.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 30,00 no site da Livraria Travessa, por 33,20 no site da Livraria  da Folha , por 33,90 no site da Cultura e por R$ 35,00 no site da Livraria Saraiva.

"E ALGO ACONTECEU NAQUELE DIA"

Jonas Ribeiro
Ilustrações Lúcia Brandão
Editora do Brasil

O livro é muito bem ilustrado, com textos mais longos.
Sabe daqueles vídeos com histórias de solidariedade, onde uma pessoa vê outra fazer o bem e acaba "contaminado" e faz o bem também? Pois é ... a história desse livro é mais ou menos como esses vídeos, descreve uma corrente do bem.

A história começa com um menino chamado Nicolas, que encontra uma nota de cinquenta reais, e sem nem mesmo pensar duas vezes, entrega o dinheiro a coordenadora da escola.
No momento em que Nicolas faz o que é certo, sente uma grande alegria.

A coordenadora, Sandra, ao meio-dia sai para almoçar com uma amiga, a Dulce.
Dulce conta que o pai dela estava doente com Alzheimer, e se lamenta...
Sandra, sem perceber que o Nicolas tinha plantado uma semente de esperança em seu coração,
após ouvir a história de Dulce, e sem pensar duas vezes, pega um livro que estava lendo sobre paciência
e tolerância e dá para a amiga. Depois de entregar o livro, Sandra sente uma grande alegria.

Dulce também não percebeu que a amiga Sandra tinha plantado uma semente invisível em seu coração.
Mas ao chegar em casa, pede que a mãe vá tomar um banho e descansar um pouco enquanto ela iria ficar lendo para seu pai.

E assim segue a história - Dulce entrega algumas fatias de bolo para seu primo, que passa para vistar os tios.
Seu primo, Guilherme entrega as fatias de bolo para Izabel - uma mulher que pedia por comida no sinal.
Izabel, por sua vez, divide os pedaços de bolo com Benício, um catador de papel... e assim a corrente vai se espalhando e passando para cada um, um sentimento de felicidade e plantando em cada coração uma semente invisível de esperança.

E para fechar a história do livro, Nicolas recebe da dia uma carta com uma nota de cinquenta reais, que
lhe foi entregue por seu pai. A tia dizia no bilhete que estava mandando o dinheiro sem motivo, apenas porque sentiu muita vontade de fazer.

De uma maneira gostosa e lúdica o autor mostra aos leitores que o bem que fazemos nos faz feliz e pode ser recompensado.
Uma linda história inspiradora.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 25,50 no site da Livraria Travessa, por R$ 25,80 no site da Livraria Saraiva e por R$ 28,70 nos sites da Livraria Cultura e Cia dos Livros.


sexta-feira, 12 de junho de 2015

"ONDE ESTÁ O MI?"

Ana Vicente
Ilustrações Madalena Matoso
Coleção Mundo de Histórias
Ed Leya

Uma história bonitinha que mostra para nossos pequenos como
cada um de nós, e todos nós somos importantes.
Um livro muito colorido, com textos fáceis de ler.
E em cada página, a autora vai apresentando ao leitor um estilo diferente de música.

O livro conta a história das notas musicais.
O livro começa contando que o Dó acha que o Mi é muito desafinado, e que não gosta
de ouvi-lo, e mesmo estando combinado que todas as notas iam se encontrar para ensaiar uma nova
canção, o Mi não apareceu...

O Dó achava que podia criticar as outras notas, era antipático e não tinha percebido que,
por isso mesmo, as outras notas não gostavam muito lá dele.

E a partir dai o livro começa a falar um pouco sobre cada nota.
O Si gostava muito de si próprio, era uma pouco distraído e às vezes repetia-se que mais parecia um disco riscado.
O Ré gostava de de ensaiar todas as notas no xilofone, embora passasse mais tempo tocando o Ré e às vezes se repetia sem nenhuma necessidade.
O Fá era uma nota simpática, gostava muito de animais. Procurava com seu ouvido apurado, ouvir o próprio som em meio a tantas vozes.
O Sol orgulhava-se de ter um nome nobre, e para ficar em forma, todas as manhãs fazia ginástica repetindo a nota sol.
O Lá sabia que usavam e abusavam do seu nome, quando as outras notas não eram bem lembradas. ficava um pouco aborrecido por servir para tudo e mais alguma coisa.

E depois o autor volta a história, quando o Ré acha uma partitura, sem título, sem compositor.
Mas no ensaio daquela tarde, depois que todas as notas chegaram o Mi não apareceu.
Resolveram ensaiar sem o Mi, mas a melodia não soava bem... e tudo ficou muito confuso.

Então as notas resolveram procurar pelo Mi,
Mi estava ouvindo e vendo tudo o que acontecia, escondido em cima de uma árvore.
Estava cansado e já sentia saudades das outras notas.

Quando Mi apareceu houve muitos abraços e beijos, até lágrimas!
E o Dó declarou que qualquer nota corria o risco de desafinar.
E as outras notas disseram em coro que o certo é que todas as notas são mesmo necessárias,
todas as sete notas, para fazer uma musica.

E então o ensaio começou de verdade.
E a canção se tornou o hino das Notas Musicais.
"O Dó era mesmo antipático,
 O Ré a partitura encontrou,
 O Mi queria cantar afinado,
 O Fá ser pássaro sonhou,
 O Sol sabia quanto valia,
 O Lá todos conheciam.
 O Si também gostava de tocar,
 Cada um tem o seu lugar"

Uma história gostosa de ler.
Só encontrei o livro disponível para venda no site da Livraria Saraiva, por R$ 29,00.






quarta-feira, 10 de junho de 2015

"A HISTÓRIA DOS LOBOS DE TODAS AS CORES"

Texto Meneer Zee
Ilustrações Gitte Vancoillie
Tradução Marcelo Jordão
Ed Biruta

Um livro cheio de cores, bem escrito. Muito colorido, divertido.
Começa explicando aos amigos leitores que o Lobo Preto não é mau, ele só se finge de mau para se
defender dos amigos... na história o Lobo preto é até um herói!!!

A história começa falando do lobo azul (!!!), que morava em uma página azul, para se esconder
e não assustar as crianças. Mas o lobo azul estava achando sua página muito pequena, e então gritou
que sua casa estava muito pequena.

O lobo amarelo ouviu o grito e contou que morava em uma página amarela, pois também não gostava de
assustar as crianças, e fez um convite - perguntou se o lobo azul não queria visitar sua página amarela.
O lobo azul começou recusando o convite, já que não queria assustar ninguém, mas o lobo amarelo disse que ele, lobo azul,  poderia ficar escondido atras dele que era bem amarelo.

O lobo vermelho, que morava numa página vermelha ficou com muito ciume,
e o lobo amarelo também deixou ele ir visita-lo, oferecendo também a ele esconderijo.

Os três lobos resolveram então ir visitar o lobo branco.
O lobo branco morava em TODAS as páginas brancas, achava que era o mais rico, mais poderoso e mais espertalhão que os outros.
Aceitou a visita de todos, mas já muito mal intencionado.

O lobo branco ofereceu aos três lobos um esconderijo "diferente" para eles - disse que tinha uma
barriga muito grande, que os três caberiam lá dentro e que assim ele os levaria para conhecer todas as páginas brancas do mundo.

Ah... e nem era preciso ficar com medo - disse o lobo que sua barriga tinha espaço e que os deixaria sair novamente... O lobo branco engoliu o lobo azul e o vermelho de uma só vez. O lobo amarelo ficou um pouco desconfiado, mas logo pulou no focinho do lobo branco e também foi engolido por ele.

O lobo verde apareceu perguntando pelos lobos azul, vermelho e amarelo... ele não os via a muito tempo.
O lobo branco ofereceu para levar ele para ver os três amigos... e engoliu o lobo verde também!

Aconteceu o mesmo com os lobos laranja, roxo, rosa , marrom, cinza e verde-água!!!

Todos os lobos foram parar na barriga do lobo branco... todos, menos o lobo preto, que nunca estava em
casa... que não tinha casa, porque não existiam páginas pretas.
Mas o lobo preto gostava de assustar criancinhas... gostava mesmo!
Ele era terrível, e quando viu que seus amigos haviam sumido, ficou furioso!

Então berrou para o lobo branco "Onde estão o Lobo Azul, o Lobo Amarelo, o Lobo Vermelho e todos os outros Lobos?!!"

O lobo branco levou o maior susto... e começou a tremer e sua barriga começou a doer.
Assustado, o lobo branco apontou para seu enorme focinho branco.
O lobo então perguntou (muito bravo) se não poderia brincar também e foi entrando pelo focinho branco...
Mas ai foi demais.

Bum!!!
A barriga do lobo branco explodiu e todos os lobos, de todas as cores, pularam para fora.
O último a sair foi o terrível lobo preto... ele estava tão bravo que estava até espumando!!
Os lobos de todas as cores correram - andaram sobre as palavras, as letras e cada um procurou
a sua própria página para se esconder.

O único que não saiu do lugar, foi o lobo preto.
Ele não sabia ainda em que página poderia morar!

Ah... e o que aconteceu com o lobo branco??
Bem... isso não vou contar, senão perde a graça. A resposta está em uma ilustração, na última página do livro.

Um livro divertido e gostoso de ler.
Enconntrei o livro (pesquisa internet) por R$ 34,20 no site da Cia dos Livros e por R$ 38,00 nos sites das Livrarias Saraiva, Cultura e Travessa.

segunda-feira, 8 de junho de 2015

"ALVINHO, O EDIFICIO CITY OF TAUBATÉ E O CACHORRO WENCESLAU"

Ruth Rocha
Ilustrações Suppa
Ed Salamandra

Adoro Ruth Rocha!!!
E já publiquei alguns livros das aventuras do Alvinho. 
Um livro divertidíssimo e bem ilustrado.

Alvinho era louco para ter um cachorro. Todos os dias ele pedia um cãozinho para seus pais...
e até para Doroty - a empregada da casa - ele pedia um bicho.

Um dia, enquanto estava com os amigos no playground eles conheceram Marcos, neto da D Violeta,
que era a síndica do edifício e proibia animais naquele prédio. 
Dona Violeta estava passando por um mau pedaço - ela adorava seu neto, e seu neto não parava de trazer gatos e cachorros para casa... e ela tinha muito trabalho para convencer o menino a levar os bichos de volta.

Porém um dia, Marcos levou um cachorrão para dentro de casa.
Dona Violeta estava ocupada na cozinha e não viu o menino chegar com o bicho.
Marcos então resolveu dar um banho naquele cachorro enorme, usando a banheira da avó.
De repente caiu sabão nos olhos do cão e ele começou a granir e fazer tanto barulho que assustou o prédio inteiro. 

No final todos descobriram aquele cachorro no apartamento da Dona Violeta...
E com o acontecido, Dona Violeta ficou desmoralizada e a partir daquele dia o Edifício City of  Taubaté passou a ser conhecido como "Edifício Arca de Noé".

E lá no oitavo andar, mora o cachorro Wenceslau - aquele cão escandaloso do Marcos, que ficou morando com a Dona Violeta depois que o neto dela voltou para casa.

Um livro muito divertido e gostoso de ler.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$31,40 no site da Livraria da Folha, por R$ 35,15 no site da Livraria Saraiva e por R$ 37,00 no site da Livraria Cultura.

sábado, 6 de junho de 2015

FREDERICO GODOFREDO

Liana Leão
Ilsutrações Marcia Széliga
Ed. Fundamental

Um livro bem ilustrado com desenhos e colagens.
Textos pequenos e fáceis de ler.

O livro conta a história de Frederico Godofredo, um menino que gostava de coisas pequenas,
de acompanhar voos de borboletas, gostava de juntar brinquedos quebrados que eram jogados fora.

Ele fazia das coisas usadas matérias primas para suas invenções.
Desenhava no verso de papéis usados e assim ajudava a preservar a natureza.
Era um menino que preferia ganhar livros a brinquedos - os livros traziam um mundo que poderia ser
visitado assim que ele abria suas páginas.

Frederico gostava de ter poucos brinquedos, pois acreditava que os brinquedos eram "vivos"
e precisavam de companhia - ele gostava de cuidar e conversar com todos os brinquedos que tinha.

O livro vai apresentando ao leitor quem é Frederico a medida que a história vai se desenrolando.
Uma história gostosa de ler e de ouvir.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 32,97 no site da Livraria Saraiva e por R$ 34,70 na Livraria Cultura.

quinta-feira, 4 de junho de 2015

"O BOLO"

Ana Maria Bohrer
Ilustrações Mariangela Haddad
Ed Scipione

Um livro com textos curtos e história simples, ideal para quem está começando a ler, apesar de não ser escrito em caixa alta.

O livro conta a história de Anita, que acha um bolo lindo na cozinha, enquanto sua mãe está no telefone.

O bolo é coberto com merengue, Anita fica com água na boca e passa o dedo no merengue!
Anita então descobre que fez um buraco no bolo! E agora? O que diria sua mãe?

Com o dedo Anita faz uma porção de desenhos de "ondinhas" no bolo, e o bolo fica mais bonito
do que antes. Então a menina chama sua mãe para ver a nova decoração do bolo.

Um livro lindinho, com história simples e divertida!
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 17,50 nas livrarias Saraiva, Livraria Cultura e Livraria da Folha.

terça-feira, 2 de junho de 2015

"OS PORQUÊS DO CORAÇÃO"

Conceil Correia da Silva e Nye Ribeiro
Ilustrações Eduardo Albin
Coleção Viagens do Coração
Editora do Brasil

Um livro bem ilustrado, colorido.
Com textos grandes, e uma história linda.
Um livro que fala de uma maneira bem leve sobre a perda.

A história se divide em dois momentos - um fala sobre o tanto que a menina é curiosa
e na outra parte, fala sobre a perda de um amigo (no caso, um peixinho).

O livro conta a história de Mabel, uma menininha muito curiosa que sempre 
perguntava e queria saber sobre tudo.

Mabel ganhou de aniversário um peixe a quem ela chamou de Igor. 
E os dois se tornaram grandes amigos. 
Um dia, Igor pergunta a Mabel por que ela falava tanto "por que?"
E ela responde que é porque gostava de ter a atenção das pessoas que lhe são queridas
e também porque ela não sabe tudo o que gostaria de saber.

Mabel faz poemas para o peixe e o peixe canta para a menina.

Então, um dia quando a menina volta de uma viagem com os pais, descobre que Igor,  seu peixe, morreu.
Ela fica muito triste e prepara um enterro para o amigo.

Enquanto sofre com a ausência do amigo, descobre que o peixinho ainda vive em seu coração,
em uma caverna chamada "saudade".
E com o tempo a saudade de Mabel vai se abrandando, e ela então descobre que no seu coração tem outra caverna onde  o peixe está morando agora - na caverna das boas lembranças!
E assim de um modo lúdico e leve o livro fala sobre amizade e perdas, e ensina que nem todas as perguntas têm respostas!

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 33,06 no site da Livraria Saraiva e por R$ 34,80 no site da Livraria Cultura.

domingo, 31 de maio de 2015

"PANDA VAI À ESCOLA?"

Fred Ehrlich
Ilustrações Emily Bolam
Ed Panda Books

Quando começamos a ler o livro, minha filha que está numa fase muito apaixonada por pandas,
ficou um pouco decepcionada e observou que o livro deveria se chamar de "Macaco vai à Escola?"

O livro é bem ilustrado e colorido. Com o texto todo escrito em caixa alta, ideal
para os pequenos que estão começando a ler.

A história do livro começa com a pergunta "Quem vai à escola? O Panda? Não! - O panda não vai à escola, ele prefere ficar sozinho.
Então o livro pergunta se o avestruz vai à escola, ou se o tatu vai?

E, enfim, pergunta o livro se o macaco vai à escola.
Então o autor começa a descrever algumas características do macaco que o tornaria capaz de
ser um aluno, e também as características que o impossibilita de estudar em uma escola.

O macaco gosta da companhia de outras pessoas, ele poderia pintar, aprender a usar o computador.
Mas não saberia contar, nem ler livros ou dividir brinquedos.
O macaco não saberia ir ao banheiro, mas iria gostar muito da hora do lanche. Saberia brincar, mas não entenderia que o recreio acaba.

E, por fim, não saberia contar o que aconteceu na escola quando sua mãe fosse buscá-lo e também não saberia dizer "até amanhã" para os amigos.

Um livro lindinho e gostoso de ler.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 20,81 no site da livraria Saraiva e por R$ 21,90 no site da Livraria da Folha.

sexta-feira, 29 de maio de 2015

"ME POUPA!"

Tatiana Belinky
Ilustrações Marcio Levyman
Ed Evoluir

Um livro - como muitos da Tatiana - gostoso de ler,
a autora brinca com o som das palavras e vai rimando todo o texto.
Esse é um daqueles livros que repetem as frases e acaba prendendo atenção do pequeno leitor.

"A girafa foi voar,
 E caiu dentro da sopa,
 Me poupa!"

Também aparecem no livro situações absurdas e conseguem assim
tirar das crianças algumas risadas.

"O tatu subiu no pau
 E pescou uma garoupa,
 Me poupa!"

Um livro fácil de ler, bem ilustrado ideal para quem está começando a ler.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 23,66 no site da Livraria Saraiva e por R$ 24,90
no site da Livraria Cultura.


quarta-feira, 27 de maio de 2015

"O MISTÉRIO DO COELHO PENSANTE"

Clarice Lispector
Ilustrações Mariana Massarani.
Ed Rocco Jovens Leitores

Não tem como não se encantar com esse livro - bem ilustrado
e com uma narrativa deliciosa de ler!
O livro é todo escrito como se a autora estivesse contando
a história para um Paulo - e vai ver que estava contando mesmo!

O livro conta a história de um coelho branco que não falava uma só palavra,
mas que tinha algumas ideias.
E a autora brinca que coelhos "pensam com o nariz", por isso mexem depressa o nariz:
para conseguirem "cheirar uma ideia".

Joãozinho, era como se chamava o coelho dessa história, e a narrativa gira toda em torno
da ideia que o coelho queria ter para fugir da sua casinha e como ele fazia isso.

Um dia , Joãozinho - o coelho, conseguiu fugir, mas as crianças pegaram ele e o prenderam de novo.
Mas a ideia que ele teve de fugir foi tão boa, que nem mesmo criança - que tem ótimas ideias - pode
adivinhar.

Joãozinho tomou gosto pelas escapulidas, que mesmo tendo uma vida boa e farta de comida, aquele
coelho voltava a fugir.

Como é que o coelho branco saiu de dentro das grades?
No final do livro, o leitor vai descobrir que nem mesmo a autora sabe...
E que de tanto que ela pensou no assunto, já está franzindo o nariz e com muita vontade de comer
cenouras. Então ela convida a criança a pensar em como o coelho fugiu da gaiola.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 23,90 no site da Livraria da Folha e por R$ 26,50 nos sites da Saraiva e da Livraria Cultura.

terça-feira, 12 de maio de 2015

"BESOURO E PRATA"

Ana Maria Machado
Ilustrações Clara Gavilan
Coleção Barquinho de Papel
Ed Ática

Um livro bem ilustrado e - como todos - muito bem escrito pela Ana Maria Machado.
O texto é um pouco grande, e a história divertida que brinca um pouco com as palavras.

O livro conta a história de um besouro que morava no jardim e que, um dia, atraído por uma linda luz, foi parar dentro de uma casa.

Assim que o besouro entrou na casa, ficou tonto com todo aquele clarão e foi se esconder em um canto da sala. Ali perto, em uma fresta, estava uma barata - uma barata comum, suja e nojenta.
Ela logo quis saber quem era o besouro.

A barata ficou sem saber como aquele bicho feioso, sem nada dourado tinha "ouro" no nome.
E quando o besouro quis saber quem era a barata, metida, ela mentiu: disse que era "Prata", ela
ainda completou dizendo que era dourada e quando o sol batia em suas asas, elas brilhavam tanto que chegava a ofuscar.

A barata ainda ia inventar mais histórias para o inocente besouro, quando alguém a viu e gritou:
"Ai que horror! Uma barata!" - e pisaram nela... acabaram com as mentiras da barata "Prata".

Já quando viram o besouro, alguém exclamou: "Que gracinha, um besourinho preto!"
Joana, a aniversariante, pegou o inseto, guardou o bicho no bolso e sabendo que alguns besouros são importantes para a natureza, foi junto com outras crianças soltar o bicho no jardim.

Depois de dormir muito e sonhar, o besouro começou um grande trabalho para preparar um presente especial para a menina Joana - e no fim de algum tempo, aquele era o jardim mais lindo da cidade, com seu jardineiro mágico!

Uma história lindinha.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$27,50 no site da Travessa e por R$ 29,50 nos sites da Saraiva e da Livraria Cultura.

quarta-feira, 6 de maio de 2015

OVOS COM PERNAS

Contando de Dois em Dois
Michael Dahl
Ilustrações Tood Ouren
Ed Hedra Educação

Um livro gostoso de ler. Bem colorido, com textos curtos e fáceis.
Todo escrito em caixa alta. Indicado para quem está  começando a ler.

O livro tem uma história simples:
Uma galinha perde seus ovos e aos poucos vai encontrando e contando de dois em dois.
A mamãe galinha vai achando os ovos com as perninhas - duas, quatro, seis, oito, dez doze...
até dezoito perninhas pela fazenda.

Então vinte ovos com perninhas voltam para o ninho e os pintinhos de pernas para o ar.

Um livro gostoso e simples de ler.
Encontrei o livro por R$ 28,00 nos sites das livrarias Saraiva, Cultura, Livraria da Folha e Livraria Travessa.

quarta-feira, 22 de abril de 2015

"UMA ILHA A MIL MILHAS DAQUI"

Jonas Ribeiro
Ilustrações Victor Tavares
Ed do Brasil

Um livro lindo, com ilustrações cheias de detalhes e um texto gostoso de ler.

O livro conta a história de Marcelo e seus avós Joaquim, Eloísa e Odila.
Uma gostava de fazer cafuné, outra gostava de fazer cocegas na barriga e o vovô Joaquim falava com calma e carinho.
Marcelo ouvia histórias da família, recebia abraços e beijos carinhosos.

Um dia Marcelo ganhou de seu pai um computador portátil.
O menino ficou tão "afeiçoado" ao computador que a maquina virou a sombra do menino.
Ele levava aquele computador para todos os lugares - era tanta coisa para conhecer que Marcelo parou de cumprimentar as pessoas, parou de ouvir histórias.

"Marcelo deixou o continente e foi viver em sua ilha."

Os avós se sentiram abandonados pelo neto, a distância em que Marcelo estava machucava - então o trio de cabelos brancos resolveu tomar uma providencia.

Numa manhã Marcelo sentiu um frio esquisito, uma saudade. Onde estavam seus pais? As avós, o avô e os amigos reais? Marcelo então se deu conta que estava isolado.

Em uma brincadeira da linguagem e de imagens o livro coloca Marcelo em uma ilha e mostra ele voltando para a casa dos avós. Os avós tomaram um susto maravilhoso! E encheram o menino de afetos e beijos.

O tio então presenteou com outro computador, mais leve e mais moderno.
Marcelo agradeceu ao tio, mas o que ele queria naquele momento era ouvir as histórias da família, curtir as avós e o avô . Sim! Marcelo precisava de carinho e encantamento.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 29,36 no site da Livraria Saraiva e por R$ 30,90 no site da Livraria Cultura.

domingo, 19 de abril de 2015

"MEL E MILU"

Linda Jennings
Ilustrações Jane Chapman
Ed Ciranda Cultural

Um livro muito colorido, com textos escritos em caixa alta e com
textos ideais para crianças que estão começando a ler. 

O livro conta a história de Mel, uma cachorrinha que em sua primeira noite na casa nova
ganhou da família a Milu - um bichinho de pelúcia macio e fofinho.

Um dia Mel e Milu saíram para passear.
O gato Fred pediu para ir junto, mas Mel disse que era um passeio só para ela e Milu.
A coelha Lilica chamou Mel para conversa, mas ela disse que Milu não queria parar.
Quando Mércia, a raposa chamou Mel para brincar, ela respondeu que estava indo passear com Milu.

Mel resolveu explorar debaixo de um galpão, então empurrou Milu para debaixo dele... mas depois 
não conseguiu entrar e nem pegar a Milu de volta. Então Mel sentou e chorou.

Mércia ouviu seu choro e veio tentar ajudar, mas não também não conseguia alcançar Milu.
Fred também veio ajudar a Mel, mas não conseguia nem mesmo colocar a cabeça debaixo do galpão.
A coelha Lilica escapou da gaiola e veio ver o que estava acontecendo... como era pequena, conseguiu entrar embaixo do galpão, mas Milu não estava mais lá.

Então todos foram procurar Milu.
Mas Milu não foi achado em lugar nenhum.
Até que então acharam Milu deitado na cerca viva, com uma família de ratos aninhados em Milu.

A Raposa, o Gato e o Coelho chamaram Mel para brincar e disseram para ela deixar a Milu lá com
os ratinhos. Os ratinhos perguntaram se Mel poderia emprestar Milu até que os ratinhos dormissem, como 
Milu pensou que os ratinhos precisavam mais da Milu e que ela, afinal, agora tinha amigos de verdade.

Uma história bonitinha, gostosa de ler.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 14,90 no site da Livraria Cultura e por R$ 18,91 no site da Livraria Saraiva.


sexta-feira, 17 de abril de 2015

"ARMANDINHO, O JUIZ"

Ruth Rocha
Ilustrações Mariana Massarani
Coleção Turma da Nossa Rua
Ed Salamandra

Já publiquei aqui outros livros com as aventuras do Armandinho, escritos pela Ruth Rocha.
Sou apaixonada por essas histórias, e o livro também é muito bem ilustrado e gostoso de ler.

O livro conta a história de uma turma e seus jogos de futebol.
O jogo começava, e assim que qualquer um cometesse uma falta, Armandinho apitava, e a turma sempre 
gritava "Juiz ladrão!" 

Armandinho não ligava, mas uma vez a coisa passou da conta: em um jogo aconteceu uma grande confusão e no fim, todos tinham apanhado até mesmo Armandinho, e então o menino resolveu que não seria mais juiz.

Como a turma também estava enjoada dessa história de juiz, resolveram começar o segundo tempo do jogo sem Armandinho apitando.

E então o jogo já começou com duas bolas em campo, dois gols de uma só vez, e muita dificuldade para resolver qual seria a quantidade de jogadores em cada time. O jogo foi interrompido uma oito vezes, cada um achava que tinha razão e o jogo não saia do lugar.

"Essa droga de jogo não tem juiz!!" - reclamou Beto.
Então todos olharam para Armandinho e mandaram Catapimba ir conversar  com ele.
Depois de todos prometerem que ninguém mais chamaria ele de ladrão.

A turma de hoje ainda chama Armandinho de ladrão, mas todo mundo sabe que não dá certo um jogo sem juiz.

Uma história divertida, mas ideal para crianças um pouco maiores.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 35,15 no site da Livraria Saraiva e por R$ 37,00 no site da Livraria Cultura.



sábado, 11 de abril de 2015

"O RATINHO E A LUA"

Adaptação Alba Capelle e Dora Dias
Ilustrações Sérgio Furlani
Coleção Lua de Papel
Ed FTD

Pensa em uma história lindinha... é essa!
Um livro bem ilustrado e todo escrito e todo escrito em caixa alta (letras maiúsculas), 
mas com textos um pouco compridos.

Também já publiquei aqui no Historinhas outros livros dessa mesma coleção:
O Fazendeiro, seu Filho e o Burro e O Macaco e a Velha.

Esse livro conta a história de Tic Toc, um ratinho muito guloso que morava em um grande quintal.
O ratinho sempre andava olhando para o chão, um dia resolveu levantar a cabeça e olhou para o céu.
Era noite de lua cheia... viu a lua tão grande, tão branca e brilhando que achou que era um grande 
queijo.

Tico Toc ficou louco para comer aquele lindo e grande queijo, e pediu a ajuda para sua amiga aranha e para o vaga-lume - le queria que a aranha fizesse uma teia para que ele pudesse "subir no céu".

O vaga-lume não conseguiu fazer com que ele entendesse que não era possível prender a teia em uma estrela, e então resolveu prendê-la no telhado.

E toda noite o ratinho tentava subir até o céu. 
Cansava no meio do caminho e voltava.
Como muitos bichos gostavam dele, a galinha pintada, a tartaruga, o macaco e a Dona Baratinha resolveram ajudar o pequeno amigo.

O que acontece é muito divertido, mas de novo, não posso contar!
É uma história divertida sobre força de vontade, amizade e gulodice!

Nós aqui gostamos muito dessa história.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 9,50 nos sites das livrarias Saraiva e Cia dos Livros.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

"O PEIXE PIXOTE"

Sônia Junqueira
Ilustrações Martin

Coleção Estrelinha III
Ed Ática


Já dei dicas de livros dessa mesma coleção e autora aqui - O Barulho Fantasma, Um Palhaço Diferente, O Menino e o Muro e O Mistério da Lua.
E como os outros, este também é um livro muito gostoso de ler, com uma surpresa no final que diverte as crianças. É todo escrito em caixa alta (letras maiúsculas) e com texto fácil de ler, ideal para crianças recém-alfabetizadas.

O livro conta a história de Pixote, um peixe que vivia infeliz porque morava em um lago que ele pensava ser escuro. Pixote não gostava do escuro.. ele tinha medo.

Então, toda vez que ele ia até a margem do lago, colocava a cabeça para fora da água e ficava encantado com tanta beleza: o céu azul, a grama e as flores... era tudo tão colorido e tão claro, era lá que ele queria morar. Mas depois de ficar um tempo olhando, o peixinho tinha que voltar para a água para respirar.

Um dia, porém, quando ele voltou da superfície ele encontrou um lago diferente - viu outros peixes, viu as lindas cores do fundo do lago. Estava tudo diferente. Pixote ficou sem saber o que tinha acontecido: será que ele tinha ido parar em outro lago sem saber?

Para onde ele olhava via coisas novas, Era tudo tão lindo!
Pixote olhava e ria... não via mais escuridão... e de repente Pixote descobriu o que tinha acontecido,
mas não posso contar a surpresa aqui, para não estragar o final da história.

Um livro fácil e gostoso de ler.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 16,63 no site da Livraria Saraiva e por R$ 17,50 nos sites das Livrarias Cultura e Livraria da Folha.

quinta-feira, 26 de março de 2015

"QUANDO EU ERRO"

Ruth Rocha
Ilustrações Dora Lorch
Ed Salamandra

Um livro de Ruth Rocha é sempre uma delícia. Nós aqui somos fãs.
O livro é bem ilustrado, bem colorido. Todo escrito em caixa alta e com um texto gostoso e fácil de ler.

O livro fala de muitos exemplos de erros e variados sentimentos que cada erro pode gerar.
A história começa logo dizendo que o menino não se sente bem quando alguém caçoa dele, porque ele erra. e que todo mundo erra.. e que ele não erra sempre!

Fala sobre as "famigeradas" notas baixas e o medo que a criança tem na hora de fazer as provas.
E do sentimento que a pessoa pode ter, por ter a impressão que a culpa é só dela.
Fala sobre os casos de quando falamos alguma coisa, quando acabamos brigando e depois
quando as coisas se acalmam, a gente percebe que erramos.

O livro também mostra que às vezes ninguém concorda com o que a gente diz,
mas ensina que é assim mesmo - as pessoas não têm que concordar o tempo todo com a gente,
mas quando se é amigo, o melhor a fazer é aceitar que o outro tem uma opinião diferente.
E mesmo assim, quando a gente fala, mostra e a turma não dá razão, a sensação é que está tudo errado.

E que também tem defeitos que só a gente vê e que nem atrapalham em nada.
Ou seja, nem sempre tudo tem que ser perfeito!

Um livro gostoso de ler,
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 35,00 no site da Livraria Saraiva, por R$ 36,38 no site da Livraria da Folha e por R$ 37,50 no site da Livraria Saraiva.