terça-feira, 30 de dezembro de 2014

O CAVALINHO AZUL

Maria Clara Machado
Ilustrações Graça Lima
Ed Nova Fronteira

Um livro bem ilustrado, gostoso de ler.
Como a história é longa, o conselho é que o livro seja para maiores de oito anos.

O livro conta a história de Vicente, um menino que tinha um pangaré marrom, bem feio e magro.
Vicente adorava dar capim a seu cavalo e também levava ele para beber água num córrego que passava atras da casa.

"Bebe água, meu cavalinho azul.
E fazia planos - atravessar uma campina verde, ia para o circo da cidade, onde ele ia andar em cima do cavalinho, e também fazer coisas difíceis."

Só que um dia o pai de Vicente vendeu seu cavalo/pangaré, e para que o menino não ficasse tão
triste, trouxe para ele uma bola. Então Vicente queria esperar para mostrar sua bola para o Cavalinho Azul.

Todos acharam que Vicente era meio louquinho com a ideia de esperar o cavalinho azul, mas todos
sabiam que ele não voltaria, porque ele já tinha outro dono.

Um dia um menino achou que o cavalinho tinha se perdido, e então saiu atras dele.
Vicente foi correr o mundo atras do seu cavalinho. E durante sua busca o menino encontra  uma menina, três homens músicos-bandidos, encontrou uma velha-que-via e um caubói.
É uma história cheia de aventura, e muito gostosa de ler.

Encontrei o livro por R$ 21,80 no site da Livraria da Folha, por R$ 28,41  no site da Livraria Saraiva, por R$ 29,90 no site da Livraria Travessa e por R$ 32,91 no site da Livraria Cultura.


domingo, 28 de dezembro de 2014

PEQUENOS CONTOS PARA SONHAR - Histórias Tradicionais de Muitos Lugares

Mario Urbanet
Vários Ilustradores
Tradução Eduardo Brandão
Companhia das Letrinhas

Gosto muito desses  livros com pequenos contos.
E, normalmente, leio uma por noite para a Maria.. além de uma outra história, é claro!

Esse livro é bem colorido, lindamente ilustrado, com divertidas histórias de diversas partes do mundo.

- SABER LER OU SONHAR (história australiana)
Esse conto fala sobre dois amigos escaladores que depois de uma discussão sobre o que é mais
importante na vida - ler ou sonhar - descobrem que as duas coisas são igualmente importantes e que o melhor é existir  um equilíbrio entre os dois.

- A VOVÓ ESTRELA (história croata)
Essa é a história de um menino que resolve não mais falar. O gato dele que ficou zangado, também não ronronou mais. A janela da casa não quis mais abrir. Nem mais as flores, nem o sol, nem a lua...
Nada mais queria brilhar.
Naquela escuridão, só uma estrela ficou acessa, e a estrela vai até o menino, é sua avó que lhe conta a sua história e naquela escuridão até as guerras se acabaram e no silêncio da paz o menino acorda, e volta a falar como antes.
É uma mensagem de paz que diz que se uma avó e um menino podem parar uma guerra, o que dirá o que podem fazer os homens.

O livro tem mais outras histórias:
- A Ave e o Filhote de Homem da República Democrática do Congo
- O Galo do Destino da Argélia
- O Tesouro Distante da Espanha
- Parece que Tudo Pode da India
- A Tartaruga e a Gazela, do Senegal
- O Pesadelo, da França
- Gênio da Felicidade, da Costa do Marfim

Achei o livro interessante e muito gostoso de ler.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 20,30 em promoção no site da Livraria da Folha, por R$ 29,45 no site da Livraria Saraiva e por R$ 31,00 nos sites das Livrarias Saraiva e Travessa.


sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

"O APELIDO DE MARIANA"

Cristina Von
Ilustrações Elza Freire
Coleção Moral da História
Ed Callis

Um livro bem colorido e bem ilustrado. Gostoso de ler.
O livro fala sobre as crianças e seus apelidos.

Mariana era chamada de "Coelha" por seus amigos, porque os seus dois dentes
da frente eram bem para frente!
Enquanto eram só seus amigos que a chamavam de Coelha, Mariana ainda aceitava,
mas quando garotos que ela não conhecia, faziam piadas ela ficava muito brava!

Sua mãe queria levar Mariana no dentista para colocar aparelho, mas a menina não sabia
o que achava pior: continuar dentuça ou ficar com muitos ferros na boca!

Mariana às vezes se perguntava por que é que todo mundo tinha que ter apelidos -
na turma dela tinha Tubarão, Pintor de Rodapé, Fanta e Pizza Italiana. Cada um por um
motivo diferente, e Mariana não sabia porque os apelidos não podiam ser legais.
Um dia a menina juntou os amigos e pediu que eles reparassem nas qualidades, e não
nos defeitos de cada um.

Então chegou a hora de Mariana ir ao dentista, ela se recusou a colocar o aparelho, então o
dentista conversou com ela e no dia seguinte ela deixou que o aparelho fosse colocado.
Mas com medo de novos apelidos, Mariana não abriu a boca na escola, alegando que estava
com dor de garganta.

No dia seguinte, Mariana ainda estava disposta a ficar com a boca fechada, mas quando um
amigo contou uma piada, ela deu uma boa gargalhada.

E por fim, os amigos acharam legal o aparelho da Mariana e ela foi para casa mais aliviada.
E quando Mariana começou a colocar elásticos coloridos para puxar os dentes, ela gostou mais ainda:
cada dia escolhia um de uma cor diferente, e logo conseguiu outro apelido: "Mariana Tuti-Fruti", pelo menos esse ela achava melhor do que o "Coelha".

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$25,56 no site da Livraria Saraiva e por R$ 26,90 no site da Livraria Travessa.

MEU ENCONTRO COM PAPAI NOEL

Walcir Carrasco
Ilustrações Silvana Rando
Ed Moderna

Eu queria muito publicar essa dica antes do natal, mas por causa de problemas tecnológicos,
não foi possível... mas o livro é tão encantador, que mesmo já tendo passado o natal, quero deixar
como dica de uma boa leitura.

Esse livro conta a história de um Papai Noel daqueles que existe na realidade de comerciantes, aquele homem que se fantasia de Papai Noel, fica nas ruas e nos Shoppings e que depois volta à sua vida, muitas vezes, simples.

Era uma vez um menino que estava muito preocupado com o que ia ganhar de presente de natal,
muitas crianças pedem muitas coisas, e sempre que esse menino ganhava seu presente, a sensação que ele tinha é que Papai Noel tinha se confundido - que leu a carta errada, e sua mãe sempre gostava mais do presente que o menino.

Então um dia o menino resolveu ir falar pessoalmente com o Papai Noel, a mãe ainda tentou fazer com que o menino escrevesse uma carta, mas o menino queria mesmo ir falar pessoalmente com o bom velhinho, para não ter erro.

Depois de passar por muita gente, o menino conseguiu falar com o Papai Noel, e pediu a ele o seu presente: "Um cavalo de corrida de verdade" - Papai Noel respondeu um "sim" com uma voz cansada e o menino ainda insistiu que o Papai Noel olhasse para ele, para não esquecer e não trocar o presente dessa vez.

O menino estava inseguro ainda, quando viu o bom velhinho saindo da loja.
Como queria ter certeza que Noel tinha guardado bem o seu pedido, resolveu ir atras dele, e novamente fazer o pedido.

Depois de andar muito, o menino viu Papai Noel entrar em uma casa bem pequenina, e antes que o velhinho pudesse fechar a porta, o menino entrou na casa.

"Quem é você menino!?"

E então o menino teve certeza que Papai Noel era esquecido, então fez com que aquele Papai Noel se lembrasse que ele era aquele menino lá da loja, aquele que queria um cavalo de verdade.
O menino falava sem parar, e no meio daquela tagarelice toda começou a reparar como Noel estava magro e cansado... e como a casa dele não era nada parecida com o que o menino havia imaginado.

Uma mulher trouxe café e bolo para eles, mas Papai Noel não comeu, para não sujar a barba...
E o menino começou a pensar que Papai Noel dá tantos presentes para os outros, que não sobrava quase nada para ele. E o menino aconselhou a Papai Noel que cortasse aquela barba,
que comesse bolo a vontade, descansasse um pouco e que o presente que o menino havia pedido,
e podia esquecer, deixar para lá.

O menino resolveu que naquele ano não ia querer mais presente, deu um abraço naquele Papai Noel, e foi contar toda a história para seus pais.

Os pais do menino então combinaram de ir com ele comprar o presente, e ai invés de um cavalo, o menino escolheu um brinquedo de montar. Ao passar pelo Papai Noel na loja, os dois se cumprimentaram com um aceno de mão, e o menino então descobriu que Papai Noel gosta de quem facilita o seu trabalho.

Um livro com uma história sensível, gostosa de ler.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 30,70 em promoção no site da Livraria da Folha, por  R$ 35,00 no site da Livraria Cultura, e por R$ 37,00 nos sites das Livrarias Saraiva e Travessa.






quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

"JABUTI E TARTARUGA"

Marco Coiatelli
Ilustrações Graça Lima
Ed Elementar

Essa também é dica para os maiores de sete anos.
Um livro bem ilustrado, com textos longos e uma história gostosa de ler.

Conta a história de um reino distante,  onde existia um rei e uma rainha bem velhinhos,
os dois tinham um Jabuti e uma Tartaruga de estimação que adoravam seus donos.
Um dia, os reis são invadidos por uma profunda tristeza, então o Jabuti e Tartaruga saem pelo mundo para encontrar uma solução que ponha fim ao sofrimento dos reis.

Os dois viajam por três reinos - dos Sonhos, da Ilusão e da Realidade.
E cada vez que iam deixar um desses reinos, com o Jabuti e a Tartaruga seguia um príncipe.
E depois de atravessarem todos os reinos, o Jabuti e a Tartaruga descobriram que o que afastava
o vazio de todos os reinos por onde passaram era um sentimento chamado amor.
E alguém a quem pudessem amar, mais do que tudo, só por existir - os filhos.

E aquele sentimento poderia criar um novo reino - o reino da Fantasia.
Ao saberem da novidade, os reis velhinhos decidiram tornar-se reis do reino da Fantasia,
e premiaram o Jabuti e a Tartaruga, transformando os dois em príncipe e princesa.
A tristeza dos reis foi substituída pela dedicação e amor a nova família.

O livro acaba com um final feliz e ainda ensina que em relação de amizade ou em qualquer relacionamento é preciso saber respeitar a ilusão, o sonho, a realidade e a fantasia de cada um.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 27,60 no site da Cia dos Livros, por R$ 32,20 no site da Livraria Cultura e por R$ 32,78 no site da Livraria Saraiva.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

"AS FRANGAS"

Caio Fernando Abreu

Ilustrações Suppa
Ed Nova Fronteira

Um livro que a minha Maria adorou, mas talvez seja mais indicado para crianças
um pouco maiores - os textos são longos, e o livro dividido em capítulos e bem ilustrado.

O autor conta  a história de oito galinhas, ou melhor, frangas (como ele gosta chamá-las)
que moram em cima de sua geladeira. Suas companheiras inseparáveis, inspiram a voltar à sua infância no Sul do Brasil e a trazer uma porção de belas memórias. 

O livro é muito divertido, o autor conta de maneira gostosa como era a casa de sua infância
e em capítulos como foram surgindo cada uma das frangas em sua vida.

Ulla é a mais antiga das frangas, e tem o nome esquisito poque veio da Suécia.
Foi presente e um amigo.
A Gabi, outra franga, veio logo depois. Também presente de outra amiga que comprou a Gabi
em um camelô que vendia muitas frangas.
Ulla fala português muito mal, e Gabi tem sotaque nordestino... apesar de não conseguirem compreender bem uma a outra, as duas são grandes amigas.

As três irmãs, é um outro capítulo, que conta como Maria Rosa, Maria Rita e Maria Ruth surgiram
na vida do autor. A Otília o Caio conseguiu em um parque de diversões, naquelas barracas onde você joga a argola e onde o premio é onde a argola cair... como o autor tem uma mira péssima, 
quem conseguiu a Otília para ele foi a mesma amiga que lhe presenteou com a Gabi.

E por ai vai... no livro ele ainda conta sobre a Juçara, de Blondie, a lourinha e encerra o livro com o capítulo "Oito bons dias" que é muito bonitinho.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 21,10 em promoção na Livraria da Folha, por R$ 21,16 na Submarino, por R$ 22,90 no site da Livraria Cultura, Por R$ 27,97 no site da Cia dos Livros, por R$ 28,41 no site da Saraiva e Por 29,90 no site da Livraria Travessa.

sábado, 13 de dezembro de 2014

"ONDE TEM BRUXA TEM FADA..."

Autor Bartolomeu Campos Queirós
Ilustrações Suppa
Ed Moderna

Esse eu indico para crianças maiores,  já com oito ou nove anos.
É um livro com texto grande e uma história maiorzinha.

Esta é uma história de fadas, mas uma história diferente. Numa linguagem extremamente poética, o autor conta a história de uma fada que volta para o mundo de hoje — que não tem mais lugar para as fadas. Conta a história da fada Maria do Céu.

Sutilmente, critica aqueles que não sabem sonhar, que trocam a fantasia e os desejos puros por necessidades fomentadas artificialmente,

que só concebem um mundo controlado.

A Fada Maria do Céu foi para o azul do céu. 
Lá virou idéia. 

Mas um dia se cansou e resolveu voltar para a terra. 
E encontra tudo tão mudado! Ninguém a reconhece, 
e ela não pode realizar nenhum
dos lindos encantamentos que conhece porque ninguém sabe lhe
pedir coisa alguma. 

Na sua ausência, outros “mágicos” haviam invadido
a terra e agora faziam “mágicas” diferentes, principalmente
com o dinheiro, que parecia atender a qualquer desejo.

Já quase desistindo de morar por aqui, 
a fada encontra um menino que lhe pede para aprender 
a ler e a escrever instantaneamente. 
Maria do Céu lhe atende, com prazer, 
mas no dia seguinte fica sabendo que o
menino fora internado num hospício. 

Ela vai entendendo melhor a
“manha dos mágicos” e percebe que só será compreendida pelas
crianças. Também para elas é difícil formular um pedido, 
mas uma delas consegue e Maria lhe faz aparecer uma cama, 
depois uma casa.

Então os mágicos (ou bruxos?) aparecem: o banqueiro, o delegado,
o economista, e todos censuram a obra da fada, que é presa.
Mas Maria vira vaga-lume, foge pelas grades, visita as crianças nos
sonhos e deixa com elas seu segredo de fada. 

Ninguém sabe hoje onde ela mora, 
só algumas crianças. Mas isso é segredo.

Uma história linda!
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 32,30 no site da Cia dos Livros,
por R$ 34,00 no site das Livrarias Cultura e Travessa e por R$ 34,20 no site da Livraria Saraiva.


quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

"A ALEGRE VOVÓ GUIDA, QUE É UM BOCADO ESQUECIDA"

Tatiana Belinky
Ilustrações Ana Terra
Editora do Brasil

Sou muito fã da Tatiana Belinky.. e esse livro não poderia ser diferente, é
uma delícia de história. Bem colorido e lindamente ilustrado.
Todo escrito em caixa alta e com texto rimado e uma gostosa brincadeira de repetição de frase.

  "Ontem na cozinha escura,
   Pôs no forno a dentadura e na boca
   Em lugar dela,
   Colocou uma gamela.
Não é mesmo distraída a alegre vovó Guida?
   Para dar de beber ao gato,
   Pôs leite no sapato
   E no pé - coisa maluca!
   Ela pôs a sua peruca"

A autora faz rimas gostosas que fazem do livro uma delícia de ser lido.
Rima sopa com roupa, subsolo com tiracolo e carteira, com geladeira.
A cada página acontece um acontecimento divertido.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por 23,50 no site da Livraria Travessa e por
R$ 25,10 nos sites das livrarias Saraiva e Cultura.


terça-feira, 9 de dezembro de 2014

"MANUELA"

Texto e imagens Regina Rennó
Editora Brasil

Adoramos esse livro.
A história é linda, cheia de amor e um lindo exemplo que deve ser ensinado e copiado.
Fala sobre adoção de uma maneira linda, delicada.
O livro também traz várias atividades para a criança fazer após a leitura do livro.

O livro conta a história de Manuela.
Na escola, era dia de falar sobre as mães.
A professora explicava que toda mãe tem um olhar diferente, parece que lê os pensamentos do filho.
Sabe quando eles estão tristes, preocupados, quando desejam alguma coisa e não falam.

Então Manuela disse que toda mãe também tem um lado chato:
"Vá fazer a lição, escove direito esses dentes, guarde os brinquedos, é hora de ir para a cama"
Mãe é mesmo tudo igual.

E por fim a lição de casa era para as crianças perguntarem as mães como foi a primeira vez
que elas olharam para seus filhos... e quem tivesse foto, poderia levar.

No caminho para casa, Manuela ficou com pensamentos rondando sua cabecinha.
Ela sabia que sua mãe tinha ido buscar ela no berçário, depois de alguns dias que ela tinha nascido.
A mulher que carregou ela na barriga, não pode ou não quis levar ela.

A mãe de Manuela reparou sua agonia, e foram conversar.
Manuela sabia que não tinha nascido da barriga da mãe,  e a mãe disse que ela não deveria
fingir nunca - pois filhos não nascem só da barriga da mãe, nascem também também do coração,
como era o caso dela.

E então Manuela se sentiu a vontade para perguntar como foi a primeira vez que sua mãe a viu.
A mãe então contou que um juiz ligou para os seus pais avisando que eles poderiam ir buscar a Manuela.
Quando entraram no berçário, com vários bebês a enfermeira nem precisou dizer para a mãe da Manuela qual daqueles era o bebê dela. A mãe soube, assim que olhou para ela, que aquela era a "Sua Manuela".
A mãe então contou que chorou lágrimas de rosas.

Manuela então foi para a caixa de fotos, procurou o olhar dela.
Achou seu primeiro banho, seu primeiro aniversário, seu primeiro tombo de bicicleta,
seu primeiro dia na escola e por fim achou a foto do primeiro olhar da sua mãe para ela, e
viu as lágrimas de pétalas de rosas.

No dia seguinte, quando o despertador tocou, ela já estava acordada.
Não via a hora de mostrar a fotografia e contar para seus amigos que ela era filha do coração.
Todo mundo queria ver a de perto a foto para enxergar as lágrimas de pétalas de rosas,
e então a professora disse que para enxergar, era só olhar com os olhos do coração.
Porque muitas coisas que os olhos não conseguem ver, o coração consegue perceber e sentir.

Uma história linda, sensível e que deve ser aprendida!
Nas atividades que vem no livro tem perguntas interessantes para os pequenos leitores responder:
Dia, mês e ano, a cidade que ele nasceu.
Escrever como foi o dia que ele nasceu.
Como foi a escolha do seu nome, e se a criança gosta do seu nome.
Se tem algum apelido. Quem mora na sua casa.
Se divide o quarto com alguém, se arruma a casa e por ai em diante.

Me encantei com esse livro.
Pena que só encontrei o livro (pesquisa internet) na livraria Saraiva, por R$ 29,40

domingo, 7 de dezembro de 2014

"OS PINGOS E A CHUVA"

Mary França
Ilustrações Eliardo França.
Global Editora

Mais um livro escrito pela Mary França, da coleção dos Pingos.
Lindinho de ver, bem colorido, com texto fácil de ler e todo escrito em caixa alta.
Um livro atual, que fala de um rio seco... pena que a solução do nosso problema não é tão
simples de resolver, como a da historinha.

Nesse livro os Pingos querem ir pescar.
Um trouxe as varas, outro as iscas, um terceiro trouxe a linha e Pingo de Fogo trouxe os anzóis.
Um outro trouxe o samburá e Pingo de Flor traz a merenda... Pingo de Ouro trouxe a vontade de pescar!

Mas a água do rio está nas nuvens, então os Pingos vão até as nuvens pedir que ela devolva a água para o rio. Então duas nuvens se juntam, formando uma só, bem grande  e bem gorda... logo, logo chove.
Tudo fica mais colorido, e todos mais felizes.
E os Pingos, finalmente, vão poder pescar.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$19,90 nos sites das Livrarias Cultura, Saraiva e Travessa.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

"OS PINGOS E OS AMIGOS"

Mary França
Ilustrações Eliardo França
Mary & Eliardo França Editora

Já publiquei muitos livros da Mary França aqui, eles são
ótimos para crianças em fase de alfabetização.
Também tem aqui no Historinhas alguns livros dos Pingos -
"Os Pingos e as Cores", "Buá, buá o que será?", "O Aniversário",
"Atchim" e "O Amigo".

Um livro com história simples, textos fáceis de ler e todo escrito em caixa alta
(letras maiúsculas).

O livro vai descobrir se os Pingos sabem contar.
Começa perguntando Quantos bezerros aparecem por ali.
Pingo-de-Mar e Pingo-de-Flor vão logo procurar, Pingo-de-Céu, prefere cantar.

E logo descobrem um bezerro, depois começam a contar e descobrem dois porquinhos,
dois sapos, dois passarinhos, dois serelepes...

Encontram uma família com três tatus, depois encontram quatro pipas, quatro formigas e quatro
lagartas.

Pingo-de-Ouro conta cinco passarinhos.
Contam seis gatos, e para achar o número sete, é só contar a quantidade de pingos.
Os Pingos então acham oito borboletas, nove joaninhas, mas para conseguir contar dez
só mesmo juntando dez bichos bem animados em um conjunto musical.

Uma história divertida. Gostosa de ler.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$19,90 nos sites das Livrarias Saraiva, Cultura e Travessa.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

"BIBI NÃO CHUPA MAIS O DEDO"

Texto e Ilustrações Alejandro Rosas 
Coleção Primeiras Decisões
Ed Scipione 

Mais uma aventura da Bibi, da Coleção Primeiras Decisões.
Livros coloridos, bem ilustrados, divertidos e fáceis de ler - 
escritos em caixa alta (letras maiúsculas)
e com textos fáceis, ideal para as crianças que estão começando a ler.

Nesse livro Bibi começa contando que quando era bebê 
gostava de mamar no peito da mãe, e que usava
chupeta para dormir. Conta que cresceu e resolveu dar a chupeta 
para o Papai Noel.

Mas por sentir falta da chupeta, acabou começando a chupar o dedo... 
Começou só chupando o dedo na hora de ir dormir, 
mas depois passou a chupar o dedo o dia todo.
e em todos os lugares.

Apesar da mãe dizer que não era legal chupar o dedo,
Bibi logo esquecia que não era legal chupar o dedo, e colocava ele novamente na boca.
Um dia ela notou que seu dedo estava ficando branco e achatado,
e que às vezes, chupar o dedo atrapalhava na hora da brincadeira, na hora de cantar
e na hora de amarrar o sapato.

Então Bibi decidiu que deveria parar de chupar o dedo.
Tentou colocar o dedo dentro de uma caixa, mas como ela precisava da mão, teve que tirá-lo de lá.
E então ela resolveu "separar o dedo da boca" sem que ele (o dedo) percebesse.

Começou a andar de mãos dadas, a passear mais de bicicleta, brincar usando as duas mãos.
E na hora de dormir, começou a ler até fechar os olhos segurando com as duas mãos o livro.
Assim, depois de um tempo, Bibi nem lembrou qual era o gosto do dedo.

Mas lá no fundo, ela sabia que não chupava mais o dedo, pois sabia que já era grande!

Esse livro só encontrei (pesquisa internet) no site da Livraria Saraiva, por R$ 30,88 e na Livraria Travessa por R$ 32,50.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

"BIBI TOMA BANHO"

Texto e Ilustrações Alejandro Rosas
Coleção Primeiras Decisões
Ed. Scipione

Gosto muito desses livros dessa coleção.
São bem ilustrados, coloridos e todo escrito em caixa alta.
Fáceis de ler.

Já publiquei muitos livros dessa coleção aqui - Bibi Compartilha suas Coisas,
Bibi Corta o Cabelo, Bibi Brinca com Meninos, Bibi vai para a Escola, Bibi vai para a sua Cama.
São divertidos, gostosos de ler.

O livro fala sobre a difícil arte de colocar os filhos no banho.
Então o livro começa contando que a mãe da Bibi conta que, na barriga,
todo bebê fica na nadando dentro da água.

A Bibi então diz que não sabe porque se gostava de ficar lá dentro da água na barriga,
porque não gostava de tomar banho. Mas gosta também de beber água e ficar limpa e cheirosa.
Mas tomar banho é diferente.

E conta a experiência ruim que tem a cada banho: quando cai sabão no olho, como a mãe molha o rosto dela dentro do banho, quando sai fica um frio danado e ainda o pai dela que chacoalha a cabeça da menina com a toalha.

Então um dia, a Bibi viu um filme antigo com um senhor cantando e dançando na chuva.
E ela descobriu que o Artur também cantava no chuveiro, na hora do banho.
Então na hora do banho, ela pediu a mãe para cantar no banho, e assim que Bibi descobriu
que poderia cantar sem se afogar com a água do chuveiro,
e ela então descobriu que cantar e  tomar banho, tornava o banho superdivertido.
E descobriu muitas outras coisas divertidas do banho.

Descobriu que o banho é um carinho para o corpo, para agradecer o dia e se preparar para o sono.
O banho é a última brincadeira do dia antes de dormir.

Um livro muito lindinho.
Encontrei para comprar (pesquisa internet) por R$ 30,88 no site da Livraria Saraiva, por R$ 31,50 no site da Livraria Travessa e por R$ 32,50 no site da Livraria Cultura.




sábado, 29 de novembro de 2014

ONDE ESTÁ A MAMÃE?

Therezinha Casasanta
Ilustrações Gaiola
Coleção Crianças e Bichos
Editora do Brasil

Já publiquei aqui outros livros dessa mesma coleção, da mesma escritora e ilustrador:
"A Tartaruga Infeliz", "O Gatinho Perdido" e "O Coelhinho Desobediente".
São livros bem ilustrados, coloridos e fáceis de ler, todo escrito em caixa alta.

Um dia o pai de Paulinho chegou em casa com seis ovos de pata.
O menino pegou os ovos e colocou no ninho de uma galinha que foi chocar os ovinhos.
Mas no hora em que os ovos estavam quebrando, um gavião espantou a galinha.

Paulinho ouviu o barulho e correu para ver o que estava acontecendo, 
chegou a tempo de ver os ovos se quebrando... depois que os seis patinhos saíram dos ovos,
o menino deu comida e água para os bichinhos, que passaram a achar que Paulinho era "sua mãe".

Então os patinhos começaram a seguir o Paulinho por toda parte.
Paulinho então resolveu descobrir quem era a mãe daqueles patinhos.
O menino seguiu para o campo, e os patinhos foram atrás.
Encontraram uma galinha muito velhinha e Paulinho então perguntou se ela poderia ser a mãe
daqueles patinhos, mas ela disse que não poderia ser, pois já estava muito cansada.

Paulinho continuou o caminho.
Encontraram também um esquilo, e perguntou se ele poderia ser mamãe dos patinhos
mas como ele subia e descia das árvores, os patinhos não poderiam seguir.
Plutão, um cão de guarda, chegou correndo e farejou cada um dos patinhos e latiu feliz,
mas os patinhos amedrontados, rodearam o Paulinho com medo.

Sem conseguir encontrar uma mãe para os patinhos, Paulinho voltou para o seu quintal.
Deu novamente comida e água para os bichinhos, e mesmo saindo de fininho
eles o seguiram. Foram com Paulinho para o quarto, e lá eles dormiram. Naquela noite choveu muito.

Na manhã seguinte, haviam muitas poças de água e Paulinho correu para o quintal.
Lá eles encontraram uma pata que parecia muito triste e cansada, então o menino chamou os pais
para perguntar se seria ela a mãe dos patinhos... e assim que eles responderam que sim os 
seis patinhos bateram as asas e correram para a mamãe pata.
E Paulinho conseguiu sair de fininho, e os patinhos ficaram com a mãe,
contando o quanto estavam felizes por terem encontrado ela.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 27,93 no site da Livraria Saraiva, e por R$ 29,40 nos sites das livrarias Cultura e Travessa.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

"MÃOS DE VENTO E OLHOS DE DENTRO"

Lô Galasso
Ilustrações Aída Cassiano
Coleção Dó-Ré-Mi-Fá
Ed Scipione


Esse livro me surpreendeu. Estou completamente apaixonada pela história,
os textos são até grandinhos, mas vale cada página que a gente lê.
Uma história linda de amizade.

O livro conta a história de Tico, um menino que adorava sentar na calçada e
ficar por horas olhando para o céu. Ele tinha vido da cidade grande, e a sua mãe
já estava ficando preocupada porque o menino não fazia mais nada.

Um dia uma garotinha ruiva se sentou do lado de Tico, e a mãe ficou feliz pelo filho
ter arrumado uma companhia.
Quando Tico entrou em casa a mãe encheu o menino de perguntas, mas ele não sabia
responder nada do que a mãe queria saber.

E assim acontecia todos os dias.

Então a mãe curiosa descobre que Tico e Lia passavam toda a tarde olhando e achando formas
nas nuvens - Tico sempre dizia o que estava vendo e Lia (a menina ruiva) repetindo o que ele dizia.

Um dia a mãe de Tico chamou o menino para conversar.
E então contou ao filho que sua amiga Lia não podia enxergar.
Tico ficou chateado, achando que a amiga tinha mentindo para ele.
Ele se sentiu mal, ficou chateado e nem mesmo queria sair para encontrar com a amiga.

Tico até pensou em "desmascarar" a amiga e pedir que ela falasse o que tinha nas nuvens.
Mas antes de propor a brincadeira perguntou a ela porque ela tinha mentido para ele,
e ela então explicou que enxergava sim, com os "olhos de dentro", com a imaginação e com
os dedos das mãos.

E então Tico levou Lia até a praça, pegaram barro e voltaram para o observatório de nuvens.
E dali por diante, Tico via as nuvens, tentava fazer os personagens com a argila e "com os olhos nos
dedos" Lia tinha que adivinhar o que o amigo tinha feito.

Mas um dia a Lia se mudou.
Tico ficou triste e nem mesmo queria mais pensar nas figuras,
mas depois acabou entendendo que a vida era cheia de mudanças.
Voltou a sentar na calçada e a modelar figuras no barro.

E o resto da tristeza foi embora quando um dia Tico recebeu um caderninho de capa
vermelha cheio de poemas escritos por Lia.
E um em homenagem ao amigo muito querido:
"Junto com meu carinho, ai vão dois presentes
Essa caderneta
(Resolvi ser poeta!)
E também um nome novo por causa do seu talento:
Tico "Mãos de Vento"
...
E ela se identificou como Lia "Olhos de Dentro"

Uma história linda!!
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$26,36 no site da Cia dos Livros, por R$26,90 no site da Livraria Travessa e por R$ 28,50 no site das Livrarias Saraiva, Cultura e Livraria da Folha.


terça-feira, 25 de novembro de 2014

"O COELHINHO DESOBEDIENTE"

Therezinha Casasanta
Ilustrações Gaiola
Coleção Crianças e Bichos
Ed do Brasil

Mais um livro da Therezinha Casasanta, bem ilustrado, muito colorido e
com texto todo escrito em caixa alta.
Com texto rimado, o livro é bem gostoso de ler.

Esse livro conta a história de Maneco e sua mãe.
Todo dia a mamãe coelha fazia uma comida e saía, e todo dia pedia
para que o filho não abrisse a porta para ninguém, porque era perigoso.

Assim que a mamãe saiu a onça pintada apareceu e pediu que o coelhinho abrisse
a porta, para  eles brincarem. Prometeu que levaria o coelho para passear na floresta,
montado em seu lombo.

Maneco achou a ideia genial, não resistiu e abriu a porta.
A onça pulou dentro da casa do coelhinho e pegou a tigela de sopa e saiu em disparada.
Quando a mãe chegou encontrou seu filhote tremendo de fome, e depois do que contou
a mãe voltou a pedir ao filho que não abrisse a porta para ninguém, pois alguma coisa pior
poderia acontecer.

O coelhinho sonhou a noite toda que passeava pela floresta no lombo da onça,
por isso, no outro dia quando a onça bateu na sua porta, não pensou duas vezes e abriu
para ela entrar e pulou no lombo na onça que saiu em disparada com o coelhinho
agarrado ao seu pescoço.

A onça então deixou o coelhinho com seus filhotes e disse para que eles cuidassem do bicho
enquanto ela iria buscar lenha para o fogão, naquele dia eles iam ter um jantarão!
Os filhotes acharam o coelhinho muito bonitinho, e resolveram brincar com ele um pouquinho.

Dona Coelha andou em busca do seu filho e achou a toca da onça,
Viu Maneco brincando com os filhotes, todos contentes e nessa hora encontrou a onça que
vinha com a lenha. Ordenou que a pintada lhe devolvesse seu filhote.

A onça assustada com a espingarda que a coelha carregava até derrubou a lenha em seus pés.
E reconhecendo que todas as mães são iguais no modo de amar seus filhotes prometeu deixar o
coelhinho em paz.

E no caminho de casa o coelhinho disse para a mãe que dessa vez aprendeu de verdade a lição:
achava até que a onça era legal, mas descobriu que ela era um bicho mau.
A dona coelha sorrindo completou:
"Dona Pintada não é tão malvada, mas também não é assim tão esperta, ela tremeu de medo da sua
espingarda de brinquedo!"

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 27,50 nos sites das livrarias Cultura e Travessa e por R$ 29,40 nos sites das livrarias Saraiva e Cia dos Livros.

domingo, 23 de novembro de 2014

"O GATINHO PERDIDO"

Therezinha Casasanta
Ilustrações Gaiola
Coleção Crianças e Bichos
Ed do Brasil

Outro dia publiquei aqui outro livro dessa mesma coleção e autora
"A Tartaruga Infeliz"
Um livro bem ilustrado, colorido e todo escrito em caixa alta.
Um texto com algumas repetições, gostoso de ler.

O livro conta a história de Lelinha, uma menina que um dia voltando para casa encontrou
um gatinho preto com uma pinta branca na orelha perdido.
Lelinha levou o gato para casa e pediu a mãe para ficar com o bicho,
mas a mãe então ensinou que ela não poderia ficar com uma coisa que pertence a outra pessoa,
então a menina saiu a procura do dono daquele gatinho.

Lelinha foi na mercearia, na sapataria, na padaria,
perguntou ao guarda de trânsito, ao relojoeiro, ao zelador da igreja.
o gatinho não era de ninguém e também nenhum deles conhecia o dono daquele bicho.

Então a menina resolveu voltar para casa.
Enquanto passava por uma praça, o gatinho deu um salto e fugiu.
Foi parar no alto de um chafariz.

Quando Lelinha já ia pegando o bichinho, um jardineiro que viu tudo veio correndo
para avisar a menina que era proibido pisar na grama e subir no chafariz.
Nessa hora o gatinho pulou para o colo do jardineiro,
que reconheceu o bicho e contou que aquele era Manchinha,
um gatinho que fugiu logo cedo, quando o jardineiro tinha deixado o portão aberto.

Então o jardineiro contou que Manchinha era um filhote de uma ninhada e que ele ainda
não tinha distribuído todos os gatinhos, e perguntou se a menina não queria o filhote para ela.
A resposta foi "Ah se quero!"

Quando a menina chegou em casa a mãe perguntou se a menina não tinha encontrado o dono do
gato, e então ela respondeu que o dono agora era ela, e que ia contar tudo o que aconteceu para
a mãe.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 27,50 nos sites das livrarias Cultura e Travessa e por R$ 29,40 nos sites das livrarias Saraiva, Curitiba e Cia dos Livros.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

"VIVIANA A RAINHA DO PIJAMA"

Texto e Ilustrações Steve Webb
Tradução Luciano Vieira Machado
Ed Salamandra

Um livro muito colorido, bem ilustrado e muito bem "montado",
e com texto todo rimado.
Como está escrito na capa do livro é um livro de ler e brincar.
Divertido e muito gostoso de ler.

Conta a história de Viviana.
Um dia Viviana acorda curiosa pensando com quais pijamas os animais costumam ir dormir.
E para descobrir resolve dar uma festa do pijama e nessa festa fazer um concurso para descobrir
qual dos bichos tem o pijama mais "animal"

Então o livro mostra cartas que a menina mandou para cada um de seus convidados
e a resposta de cada um deles... e quando a criança abre a carta do animal, descobre
como é o pijama que o bicho usa.

O leão, por ser o rei da floresta,  usa um pijama coberto de coroas.
O pinguim que adora deslizar pelo gelo, tem no seu pijama belos esquis.
O jacaré, para não esquecer de escovar os dentes (que são muitos) tem um monte de escovas de dentes no seu pijama.
O pijama da girafa é cheio de nuvens.
O do polvo, para facilitar sua vida, tem numerado em cada perna um numero - de um a oito.
O pijama do macaco é cheio de bananas e o do urso cheio de potes de mel.

No dia da festa, Viviana fica muito feliz em receber toda a bicharada.
E anuncia que vai dar um premio como nunca se viu, para o pijama mais louco
que jamais existiu.

Bem...
Quem ganhou o concurso do pijama mais animal, não posso contar aqui para não
estragar a surpresa.

Um livro lindo de ver e gostoso de ler.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 38,86 no site  da Livraria Saraiva, e por R$ 40,00 no site da Livraria Travessa.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

A TARTARUGA INFELIZ

Terezinha Casasanta
Ilustrações Gaiola
Coleção Crianças e Bichos
Ed do Brasil

Um livro bem ilustrado, muito colorido e escrito em caixa alta.
Ideal para os pequenos que estão começando a ler.
Com algumas partes de repetição, uma história divertida e gostosa de ler.

O livro conta a história de Bilila, uma tartaruguinha acanhada, gentil
e muito paciente. Mas era muito infeliz, pois queria ter o pelo macio e bonito
como alguns animais.

Passeando em um dia de sol, encontrou com um coelhinho
e eles foram andando juntos pela floresta,
E Bilila depois de um suspiro disse:
"Quem dera ser peluda e macia como você, meu casco é tão duro!"

E no caminho também encontraram com Zenilda, uma cachorrinha
que com eles foi andando,
e mais uma vez Bilila suspirou e disse que queria ser peluda e macia como Zenilda.

Enquanto andavam Bilila ficava admirando o pelo macio das amigas.
Então de repente o céu escureceu, e enormes gotas de chuva começaram a cair.
E então Bilila viu que o pelo do coelho já não era tão macio, tão peludo e bonito.
Zenilda também ficou com seu pelo todo ensopado, e já não era macia, peluda e bonita.
As duas tiveram que ir em disparada para casa.

Enquanto isso, Bilila continuou seu caminho tranquila com seu andar vagaroso.
Ela então descobriu que tem suas vantagens não ser peluda e macia,
seu corpo é uma sombrinha natural que a protege da chuva e não a deixa horrorosa como
um espantalho, quando está molhada.
E a partir daquele dia ela passou a ser feliz com seu casco duro.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 27,50 no site da Livraria Cultura e por R$ 29,40 nos sites das livrarias Saraiva, Travessa e Cia dos Livros.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

O CONTADOR DE VANTAGENS

Elias José
Ilustrações Augusto Freitas
Coleção Patati Patatá
Ed Paulus

Já publiquei outros livros dessa coleção aqui: "Saudando quem chega",
"O que você lê ali?", "O Desenhista", "Eu sou mais eu"...
Gosto muito dos livros do Elias José, são fáceis de ler.
Todos com textos curtos e escritos em caixa alta,
ideais também para os pequenos que estão começando a ler.
Com texto todo rimado, é muito gostoso de ler.

O livro vai mostrando um menininho contador de vantagens,
capaz de pegar um pé de vento, apagar o arco-íris.
Conta que se encontrar com o lobo mau, vai fazer dele mingau.
E se encontrar um gigante, faz dele um anão.

Se uma cobra atravessar seu caminho, dá-lhe um nó e manda para o vizinho,
Se um galã mexer com sua namorada, vai virar uma banana muito amassada...
Se ele fosse presidente desse país, crianças seria sempre feliz,
Se fosse um cientista fenomenal, inventaria um remédio para cada mal.

E assim vai indo o livro,
e no final o menino convida o pequeno leitor a dizer quais são as suas vantagens.

Um livro gostoso e muito fácil de ler.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 13,30 na Cia dos Livros e por R$ 14,00
no site da Livraria Saraiva.

sábado, 15 de novembro de 2014

BIBI COMPARTILHA SUAS COISAS

Texto e ilustrações Alejandro Rosas
Coleção Primeiras Decisões
Ed Scipione

Mais uma aventura da Bibi.
Mais um tema que às vezes gera dor de cabeça para os pais: ensinar aos pequenos
a emprestar/compartilhar suas coisas.

Como sempre, um livro bem ilustrado, colorido, com textos pequenos e fáceis de ler.
Todo escrito em caixa alta.

Nesse livro a Bibi ganhar um estojo de presente de sua tia.
E na segunda-feira foi toda animada com o estojo novo para a escola.
Mas quando mostrou para a sua melhor amiga, essa logo a alertou
para tomar cuidado e não perder o estojo.

Bibi então ficou com medo e guardou o estojo
no fundo da mochila.

A atividade era sobre a páscoa.
Cada amigo pegou uma folha de papel e seus lápis de cor.
Bibi pegou o estojo meio que escondida, e estava fazendo um ovo bem legal.

Então o amiguinho Pedrinho pediu emprestado um lápis azul para pintar seu coelhinho.
Todos ficaram em silêncio.
Então Bibi pensou "Eu Tenho"... mas ficou com medo que ele perdesse.

Então Bibi foi lembrando dos exemplos de seus pais e dos que emprestaram,
e então ela pensou que Pedrinho era muito legal com todo mundo.
E disse ao Pedrinho que ela tinha o lápis que ele precisava.
E emprestou todas as cores que ele precisasse.

Pedrinho ficou superfeliz, e Bibi também ficou muito feliz e se sentiu muito mais amiga dele.
E agora eles compartilham todas as cores do universo.

Compartilhando, a vida fica mais colorida e muito mais divertida.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 30,28 no site da Cia dos Livros, por R$ 32,50 nos sites
das livrarias Saraiva e Cultura, e por R$ 33,50 no site da Livrarias Curitiba.





quinta-feira, 13 de novembro de 2014

BIBI CORTA O CABELO

Texto e ilustrações Alejandro Rosas
Coleção Primeiras Decisões
Ed Scipione


Gosto muito dessas historinhas da Bibi. Já publiquei aqui outros títulos dessa coleção:
Bibi Vai para Sua Cama, Bibi Vai Para a Escola e Bibi Brinca com Meninos.
São livros coloridos, bem ilustrados, escritos em caixa alta e com textos curtos.
Ideal para os pequenos que estão começando a ler.

Nessa aventura a Bibi conta da sua relação com seu cabelo.
E mostra a realidade de muitas meninas que não gostam de cortar os cabelos.
Conta  lembra que "no mesmo dia em que nasceu" já pensou que nunca iria cortar o cabelo.

E então mostra que enquanto ela crescia, também crescia o seu cabelo.
Que gostava de fazer tranças, maria-chiquinha e rabo-de-cavalo.

Então no aniversário de quatro ou cinco anos da Bibi ela já estava grande e seu cabelo não
parava de crescer. A mãe da Bibi sofria cada vez que tinha que arrumar o cabelo da filha,
já  estava ficando complicado... atrapalhava na hora de acordar, na hora de pentear e até na hora de
dormir!

Então Bibi começou a pensar que estava difícil ficar com um cabelo tão grande
e então pediu a mãe dela que a levasse para cortar o cabelo.

Então ela foi ao cabeleireiro, depois de muito trabalho, ele conseguiu cortar todo aquele cabelão.
E agora ela vai sempre ao cabeleireiro, eles ficaram amigos e o cabelo dela está cara vez mais lindo!

Um livro gostoso de ler, que pode ajudar as mães de crianças que teimam em não cortar
os cabelos!
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 28,20 em promoção na Livraria da Folha, por R$ 30,28 no site da Cia dos Livros e
por 32,50 nos sites das Livrarias Saraiva, Cultura e Travessa.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

"O URSO PULGUENTO"

Texto e Ilustrações Nick Bland
Tradução Gilda de Aquino
Ed Brinque Book

Um livro bem ilustrado, com textos curtos e fáceis de ler.
Uma historinha divertida.
O autor (e ilustrador) brinca o tempo todo mostrando onde está o urso e onde está a pulga.

E em uma tentativa de dizer "Olá" a pulga dá uma picada no urso.
E como ele não responde, ela sai picando o urso (as ilustrações são divertidas).
Que acaba caindo dentro do mar - "Tchibum!"

E mais uma vez o autor mostra onde está o urso e onde está a pulga...
O urso se pergunta se a pulga ainda está nele...
E ali está a pulga, lembrando ao urso que não foi a parte alguma.

E então o urso atira a pulga no mar.
E acaba ficando preocupado por estar isolado.

Então o autor mostra o urso, uma ave e a pulga lá bem longe
vendo a ave que está cheia de fome.

O urso então nada pelo mar, e salva a pulga que combina que não vai
mais picar o urso que lhe salvou.
E o livro termina com os dois amigos juntos lendo um livro.

Uma história simples, gostosa de ler e que diverte as crianças
tanto pelas gravuras como pela diversão para os pequenos que param
para procurar nas páginas onde está a pulga!

Encontrei o livro para comprar (pesquisa internet) por R$ 22,87 no site da Cia dos Livros e por R$ 26,90 nos sites das livrarias Saraiva, Cultura, Livraria da Folha e Travessa.

domingo, 9 de novembro de 2014

"BICHOS DO JARDIM"

Ana Michaelis
Ilustrações Roseli Tuan
Ed Callis

Um livro fácil de ler, todo escrito em caixa alta com textos curtos
e muito bem ilustrado.
O livro fala de alguns bichinhos que vivem nos jardins e suas curiosidades.
Minhoca, Joaninha, Borboleta e Abelha são alguns dos bichos do livro.
Ah! O livro também vem com algumas atividades
para o pequeno leitor fazer depois que ler o livro.

Aqui, o livro fez o maior sucesso! Além de ler, minha Maria
tentou achar cada um dos bichos no jardim!

O livro fala um pouquinho sobre cada um dos bichinhos:
"A minhoca tem a pele muito sensível, o melhor para ela é viver em tuneis que
cava com a boca."
"A joaninha tem duas asas duras e coloridas, que cobrem outras duas asas
bem fininhas."
"A borboleta, quando jovem, ainda é lagarta"
...
E por ai vai, com pequenas curiosidades o livro desperta a curiosidade das crianças
pelos bichos e também pela leitura.

Encontrei o livro (pesquisa internet) só na Livraria Travessa por R$ 26,00
e e-book por R$ 16,90 nos sites das livrarias Cultura e Curitiba.

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

"NÃO FUI EU! - APRENDENDO COM HONESTIDADE

Brian Moses
Ilustrações Mike Gordon
Tradução Neide Nogueira
Ed Scipione

Um livro bem ilustrado, com textos fáceis que convida o pequeno leitor a pensar como se comportaria
em situações comuns no nosso dia-a-dia. Mostra como é fácil mentir e colocar a culpa nos outros, e
ao longo do livro vai mostrando o quanto  é importante ser honesto.

"É difícil para você admitir quando faz alguma coisa errada? Como você se sente?
E ai? Dá vontade de pôr a culpa em alguém? Em quem?"

"E quando os outros confiam em você, como você se sente?"
"E Quando pegam você contando uma mentira?"

Com questionamentos como esse e também explicando o que é perder a confiança em alguém
o livro ensina que não há nada pior do que a desconfiança dos amigos.

Também mostra que os adultos às vezes também não são sinceros - quando se diz "uma pequena
mentira para não magoar as pessoas"

E no fim o autor pede para que quando o leitor contar uma mentira, tentar mudar de ideia e contar
a verdade - que o mais importante é sempre procurar ser honesto e responsável.

No final do livro tem um pequeno texto para pais e professores para auxiliar nessas fases de mentiras.
O livro é muito interessante.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 24,01 no site da Cia dos Livros, e por R$ 25,90 nos sites das livrarias Saraiva, Cultura e Travessa.

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

"RÁPIDO COMO UM GAFANHOTO"

Audrey Wood
Ilustrado por Don Wood
Ed. Brinque Book

Um livro com grandes ilustrações,
com textos curtinhos e todo escrito em caixa alta.
Ideal para as crianças que estão começando a ler, ou os pequeninos que estão
começando a escutar histórias.
O livro brinca com os opostos e características de alguns bichos.

Rápido como um gafanhoto, Lento como um caracol.
Grande como uma baleia, pequeno como uma formiga.
Triste como um basset, feliz como um passarinho.

Frágil como um gatinho, forte como um touro.
Barulhento como um leão, quieto como uma ostra.
Corajoso como um tigre, medroso como um camarão.
Educado como um poodle, e travesso como um macaco.

E quando junta tudo isso o que será que dá?

Livro fácil e rápido de ler.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$30,86 no site da Cia dos Livros, por R$ 34,00 no site da Americanas e por R$ 36,30 nos sites das Livrarias Cultura e Travessa.

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

"O CASO DA LAGARTA QUE TOMOU CHÁ DE SUMIÇO"

Milton Célio de Oliveira Filho
Ilustrações André Neves
Ed Brinque Book

Um livro bem ilustrado, muito colorido.
Com texto fácil e gostoso de ler.
Uma história com um final divertido que passeia pelos bichos da mata.

Dona Coruja, uma famosa detetive é chamada pela Dona Joaninha
para desvendar o sumiço da sua amiga lagarta.

A Coruja então vai até a Galinha, disse que a Lagarta era boa-praça, e que não incomodava ninguém.
E que a dieta da galinha consistia em grãos de milho, então que ela não era suspeita do sumiço
da lagarta.

Então a Coruja foi atrás da Aranha, e da Centopeia.
Foi interrogar a Preguiça, e também a Mosca.
A Abelha e o Tatu.

Também foi interrogar o Camaleão e o Tucano.
Então o Tucano revelou que às vezes a solução está a um passo,
pediu que a Coruja pensasse em um nome de uma gravata,
e que agora a lagarta tinha asas.
Então a Coruja tirou de letra - a lagarta cresceu, cresceu e virou uma borboleta!!

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 30,86 no site da Cia dos Livros,
por R$ 33,40 no site da Livraria Travessa, por R$ 34,10 no site da Americanas, por R$ 34,49 no site da Livraria Saraiva e por R$ 36,30 no site da Livraria Cultura. Vale a pena conferir o valor do frete!

sábado, 1 de novembro de 2014

"EUGÊNIO, O GÊNIO"

Texto Ruth Rocha
Ilustrações Fábio Sgroi
Coleção Sambalelê
Ed Salamandra

Adoro os livros da Ruth Rocha e esse livro não é diferente,
diverte e ensina que não é legal ser empacado, ou emburrado.
Esse livro conta a história de Eugênio, um burrinho que era muito inteligente,
sabia quase tudo que tinha nos livros, mas que às vezes empacava e não tinha 
quem desse jeito nele.

Sabia falar burrês, bichês, macaquês.
E apesar de ser um gênio, Eugênio o burrinho tinha um gênio daqueles.
Os burros empacados eram só os burros burros, não os burros geniais.
Os burros inteligentes deveriam ser burros legais.

Desde pequeno empacava para comer, empacava para dormir, empacava para vestir.

Um dia ia ter um concurso de perguntas e respostas da Rádio Jovem Floresta.
"Se você é sabido, inteligente,
venha para este concurso diferente!"
E todo mundo queria que o Engênio se inscrevesse no concurso.
Mas Eugênio já estava empacado - a mãe pediu, o pai falou...
Até que Eugênio, com muito mau gênio concordou.

No dia do concurso, a clareira da floresta estava toda enfeitada,
e os concorrentes ia passando enquanto Tibúrcio, o papagaio ia perguntando.
Os mais sabidos iam se classificando.

Até que no palco ficaram o Burro, o Leão, a Coruja e o Pavão.
Tibúrcio então perguntou "De que cor era o cavalo branco de Napoleão?"

A Coruja que enxerga tudo cinzento, respondeu que o cavalo branco de Napoleão era cinzento.
O Leão respondeu que Napo-Leão devia ser algum Rei, e seja ele quem for tem que fazer a vontade do rei - então em matéria de cor, o rei disse que a cor do cavalo era qualquer uma que Napoleão quisesse!
O Pavão, com suas penas azuis, logo falou que o cavalo era azul.

E quando chegou a hora do Burro Eugênio responder,
ele empacou e mostrou todo seu mau gênio.
Todos gritavam "Vamos Eugênio, o que está esperando, vá falando!"

O burro mimado estava lá empacado, esperando por seus pais aparecerem para implorar para ele
desempacar. Mas dessa vez os pais não podiam se meter. 
Quando Eugênio viu que o tempo ia acabar e ele ia perder só por ser teimoso,
descobriu que não era bom negócio empacar.
Então gritou a resposta: "Era branco!"

E então foi uma festa.
E a partir daquele dia, Engênio, o gênio perdeu o mau gênio e nunca mais empacou 
ou emburrou.


Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 29,23 em promoção na Travessa, por R$ 33,30 no site da Livraria Cia dos Livros, por R$ 35,15 no site da Livraria Saraiva e por R$ 37,00 no site da Americanas.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

"ANJINHO"

Escrito e Ilustrado por Eva Furnari
Ed Ática


Um livro lindamente ilustrado, com traços delicados e um colorido lindo.
Uma história divertida. Fácil de ler.

O livro conta a história de um anjinho-criança, a Lili.
Um dia enquanto a Lili brincava nas nuvens, deixou seu sapatinho cair 
e saiu voando atrás do sapatinho, sem mesmo se lembrar que não podia fazer isso sozinha.

Quando a Lili foi chegando lá embaixo, viu um monstro verde,
cheio de cataporas vermelhas. Ela até achou que aquele monstro ia comer o seu sapatinho,
assustou-se, atrapalhou-se e caiu na grama. 
Quando Anjinho olhou em volta, viu que o monstro tinha sumido,
e viu que o seu sapato estava perto de uma árvore bem grande, cheia de frutos vermelhos.

Só que por ali passou um cachorrinho sapeca, e abocanhou seu sapatinho e 
saiu correndo.

Anjinho então viu um monstrengo saltitando,
depois espiou melhor e viu dois palhaços fazendo graça e um menininho brincando
com bolas de sabão. E os monstros tinham ido embora!

Anjinho ainda viu alguns monstros, se assustou um tanto
e o céu estava ficando escuro.
Enfim foi se esconder dentro de uma lata de lixo, e rezou pedindo que sua mãe 
viesse buscá-la.

E então Lili trombou com alguém que lhe estendia os braços,
Ela pensou que era o bicho-papão, e já ia até gritar, quando sentiu que o "monstro"
era macio, quentinho e perfumado. E quando olhou melhor, viu que era sua mãe.

Lili abraçou sua mãe chorando, ela nunca tinha percebido o quanto gostava daquele abraço
querido, depois contou dos sustos que tinha levado e perguntou a mãe por que ela nunca
tinha contado que a Terra era tão cheia de monstros?

A mãe então tinha percebido o que havia acontecido: Lili tinha esquecido os óculos lá nas nuvens
e como não enxergava bem de longe, tinha confundido algumas coisas.
A mãe abriu a bolsa, lhe entregou os óculos, Lili então passou a enxergar tudo direitinho e então
ficou aliviada.

E depois as duas voaram juntinhas para o céu.
Lá na cama, depois de um banho e de um beijo de boa noite, fechou os olhos e pensou
que tinha muita sorte - sua mãe era um anjo. Sorriu e adormeceu.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 31,33 em promoção no site da Travessa,
por R$ 26,50 no site da Americanas, por R$ 33,25 também em promoção no site da Cia dos Livros e por R$ 34,50 no site da Livraria Saraiva.



terça-feira, 28 de outubro de 2014

"UM REDONDO PODE SER QUADRADO?"

Textos e Ilustrações Canini
Ed Formato


Um livro muito colorido, todo escrito em caixa alta e com
textos bem curtos, fácil de ler. Ideal para quem está começando a ler.

O livro fala sobre o Redondo, uma  forma redonda.
E em tudo que ela se pode transformar - sol, lua, bola, queijo, cano.
Conseguia fazer galinha, porco, gato ou gata.
Cabeça de parafuso, bolo cortado ao meio, pedra caindo na água.
Prato com bolinhos, bandeja com copinhos.

Mas o grande desafio do Redondo era fazer um quadrado.
Não um quadrado dentro de um redondo, mas um redondo quadrado.
Então o redondo procurou a Coruja sabida, mas nem mesmo ela não tinha
ouvido falar em um redondo quadrado.

Até que um dia o redondo passou por uma fila de redondos e teve uma ideia
e enfim descobriu como o redondo pode ser quadrado.

Mas é claro que eu não vou contar aqui para não perder a graça do livro.
Redondo ficou tão contente com a sua descoberta que encheu sua Redondinha
de beijos!

O livro é lindinho, fácil de ler e com uma historia gostosa.
Encontrei o livro (pesquisa internet) por  R$ 31,35 no site da Livraria Cia dos Livros e por R$ 33,00 no site da Livraria Saraiva.

domingo, 26 de outubro de 2014

"MISTÉRIOS DA PINDORAMA"

Marion Villas Boas
Ilustrações Marcelo Pimentel
Musicas Ricardo Vilas
Ed Biruta

Gosto muito desses livros de contos. E esse vem com CD!
Depois dos contos africanos, agora é a vez de dar como dica um livro com histórias
do nosso folclore e lendas indígenas.

O livro tem 10 contos, bem escritos mas os textos são longos.
Então a dica fica para os maiores de sete anos, ou para as crianças que gostam de histórias
longas.

Tem história do Curupira, da Iara, da Caapora e também Tupã.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 28,00 no site da Cia dos Livros, por R$ 34,00
no site da Livraria Saraiva, e por R$ 35,00 nos sites das livrarias Cultura e Travessa.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

"UM BELO SORRISO"

Mary França
Eliardo França
Ed Ática

Mais uma dica de livro da Mary França.
Essa história é divertida. Fácil de ler, curta e com textos simples.
Um livro bem ilustrado e colorido.

O livro conta a história do rato que aparece com uma folha de papel e um lápis querendo desenhar
o gato, mas o gato diz que antes precisa ir buscar um chapéu.
Então o rato diz que vai desenhar o pato, mas esse diz que antes vai buscar uma gravata.
E quando diz para o galo que vai fazer o retrato dele, o galo diz que precisa antes buscar um 
paletó.

E voltam todos com seus adereços: o gato com o chapéu, o pato de gravata e o galo de paletó.
E na hora que eles falam que o rato pode desenhar o retrato dos três, 
o sapo protesta, dizendo que primeiro o rato iria fazer o seu retrato.

"Mas um retrato sem chapéu, sem gravata e sem paletó?"
Então o sapo responde que é só o rato desenhar o seu belo sorriso!  

Uma história simples e divertida!
Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 25,90 no site da Livraria Travessa e por R$ 27,50 nos sites das Livrarias Saraiva e Cultura.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

"VOCÊ É CAPAZ DE FAZER ISSO?"

Ruth Rocha
Ilustrações Suppa
Coleção Aventuras de Alvinho
Ed Salamandra

Mais uma dica de livro da Ruth Rocha, e outra aventura do Alvinho.
Gostoso de ler e bem ilustrado.

Quem narra a história é o irmão do Alvinho, que começa reclamando
do irmão caçula que sempre está querendo fazer as coisa que ele faz.
Onde ele vai Alvinho quer ir também, e também fazer o mesmo que ele faz.

Até que chegou para morar na rua deles o Capistrano - um menino que fazia 
tudo melhor do que todo mundo: empinava pipa melhor do que todo mundo,
jogava bola melhor do que todo mundo, sabia todas as lições e ainda por cima 
tinha a letra mais bonita.

Um dia, enquanto ele se exibia mais do que o normal, passou o sorveteiro.
Ficou todo mundo de olho , pensando em que jeito iam arranjar dinheiro para
tomar sorvete.


Nessa hora o Alvinho disse:
"Preste atenção Capistrano, que eu vou te mostrar como é que se arranja um sorvete".

Capistrano começou a caçoar do Alvinho, mas ele foi lá para a esquina,
botou a boca no mundo, uma moça começou a conversar com ele, deu lhe um sorvete e 
também um beijo.

Alvinho voltou feliz da vida, chupando um picolé e depois que chegou perto dos meninos
disse bem alto: "Como é sabidão,  você é capaz de fazer isso?"

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 26,51 em promoção no site da Cia dos Livros, 
e por R$ 35,00 nos sites das livrarias Travessa e Cultura.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

"A COISA"

Ruth Rocha
Ilustrações Suppa
Coleção Aventuras de Alvinho
Ed Salamandra

Um livro muito divertido.
Fácil de ler, com uma história engraçada. Bem ilustrado.
O livro conta mais uma das "aprontações" do Alvinho - personagem da Ruth Rocha.

Nessa história Alvinho resolve descer ao porão da casa da avó,
onde tem tudo que ninguém sabe bem se quer ou não quer, para procurar uns patins.
Como as lâmpadas do porão estavam queimadas, Alvinho resolveu usar uma lanterna
para se guiar.

Desceu as escadas com cuidado, mas voltou aos berros, dizendo ter visto um fantasma:
"A Coisa"! Um fantasma de cabelo vermelho, com uma luz medonha que saia de sua barriga.

Então o avô de Alvinho resolveu descer no porão para ver o que o menino tinha  visto.
Mas o avô também voltou gritando do porão - "A coisa! A coisa! É pavorosa! Muito alta, com
olhos brilhantes, como se fossem de vidro! E na cabeça uns tufos espetados pra todos os lados!"

Nessa altura a família começou a acreditar e o tio Gumercindo revolveu ir também investigar.
Mas ele também saiu de lá correndo dizendo ter visto também "a Coisa".

Então a avó, Dona Julinha, resolveu ir olhar o que estava acontecendo.
Dona Julinha foi descendo, abrindo as janelas que via pelo caminho e toda família seguia
atras dela.

Quando chegou lá embaixo foi uma risada só...
Mas não vou contar o que é "A Coisa" para a história não ficar sem graça para quem for
ler o livro.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 28,71 em promoção no site da Ponto Frio,
por R$ 31,50 em promoção na Cia dos Livros, por R$ 31,33 no site da Livraria Travessa e por
R$ 35,00 no site da Livraria Cultura.

sábado, 18 de outubro de 2014

"A BOCA DO SAPO"

Mary França
Ilustrações Eliardo França
Ed Ática

Esses livros da Mary França são ideais para os pequeninos que estão 
começando a ler. São textos curtos e fáceis de ler.
Bem ilustrado, e bem colorido.

Começa o bode falando para o sapo que ele tem a boca grande,
mas o sapo discorda. 
O bode diz que quem tem a boca pequena é o tatu.

E assim também aparecem para falar da boca do sapo o tatu e o gato.
Então o coelho chega com um bolo cheio de velas acesas dizendo que 
quem conseguisse apagar as velas em um sopro só, iria ganhar o bolo.

O sapo pula todo animado: 
"Ora! Quem tem a boca grande aqui sou eu!"

Uma história simples, ideal para a fase de alfabetização, ou para os que estão
começando a ouvir historinhas.

Encontrei o livro (pesquisa internet) por R$ 25,90 no site da Livraria Travessa e por R$ 27,50 nos sites das livrarias Saraiva e Cultura.